A salvação do homem tornou necessária a humanização do Redentor.

Imagem relacionadaHebreus 2: 7-9
Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, de glória e de honra o coroaste e o constituíste sobre as obras de tuas mãos. Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito. Mas, agora, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas; vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.”

A cada manhã, quando lemos a Palavra de Deus, uma nova dimensão do conhecimento dos mistérios de Deus é descortinada diante de nós. Nossos olhos, ouvidos e coração se rejubilam de uma alegria extravagante, à qual é impossível descrever com palavras. Somente entenderemos o motivo pelo qual Deus quis nos salvar, quando entendemos o motivo pelo qual fomos criados. O texto bíblico de hoje nos dá um entendimento pleno da importância e do valor que nós, seres humanos, temos diante de Deus.

“.. Um pouco menor do que os anjos.” O que o autor da carta aos Hebreus está nos dizendo não se refere a uma ordem hierárquica, e, muito menos, faz alusão a autoridade ou poder outorgado as suas criaturas. “Um pouco menor”, creio, que se refere a ordem em que foram criados, os anjos foram criados primeiro. Entretanto, mesmo que tenha sido criado um “nível abaixo” dos anjos, o homem recebeu privilégios que nenhum anjo de Deus experimentou. A nenhum anjo, Deus prometeu que reinaria no mundo que viria. A nenhum anjo, Deus deu autoridade sobre o mundo criado. A nenhum anjo, Deus abençoou dizendo: “crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra”. Entende meu querido(a) o motivo pelo qual foste criado? Fomos criados para sermos administradores de tudo quanto Deus criou, esse é o papel que deveríamos desempenhar durante a nossa existência aqui neste mundo, contudo, não sabemos, por causa do pecado, nem administrar nossa própria vida.

Diante disso, mais uma vez, vemos a misericórdia de Deus se manifestar em nossas vidas, pois, mesmo sendo péssimos administradores, Ele não desistiu de nós. Nosso Deus é perfeitamente sábio, e jamais criaria alguma coisa que fosse eternamente inútil diante de Si. Antevendo essa falha humana, Jesus Cristo, o Eterno Deus Filho, assumiu a natureza humana para que, assim, e somente assim, os pecados do homem fossem perdoados. Jesus, como homem, demonstrou que a autoridade outorgada ao homem no Éden ainda pode ser exercida.

A presença física de Jesus Cristo no mundo foi para devolver ao homem aquilo que ele recebeu ao ser criado, uma coroa de glória e honra. Jesus recuperou para nós, aquilo que o pecado havia nos tirado, e, não somente isso, além de recuperar, Jesus nos dá a garantia da manutenção desta coroa, se perseverarmos na fé. E, da mesma forma como os portais dos Céus se exultaram quando o Eterno Rei da Glória adentrou por eles, assim seremos recebidos no Céu. Os anjos que, por um breve espaço de tempo, estiverem um nível acima de nós, naquele GRANDE e TREMENDO dia, nos receberão, no Céu, com todas as honras dignas de um salvo remido e lavado no precioso sangue de Jesus, com todas as honras de um filho de Deus.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.