A determinação de Moisés em se recusar a ter o gozo do pecado.

Hebreus 11: 24-25
Pela fé, Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Escolhendo, antes, ser maltratado com o povo de Deus do que, por um pouco de tempo, ter o gozo do pecado

Sempre falo aos alunos da EBD que a educação dos filhos, independente se é religiosa ou não, é uma responsabilidade estrita dos pais. Não é responsabilidade exclusiva dos obreiros, líderes ou professores de EBD a educação religiosa dos nossos filhos, bem como, não é responsabilidade dos professores de ensino secular, a formação do caráter ou personalidade deles, essas duas coisas se dão dentro de casa. E, sempre falo também, que nossos filhos serão aquilo que nossos lábios proferirem a respeito deles, podemos fazer de nossos filhos uma benção ou torná-los malditos.

Que exemplo para nós pais, foram os pais de Moisés. Claro que qualquer projeto humano será frustrado, se Deus, não estiver nele, por isso, tudo quanto fizeram para a preservação da vida do menino, teve a iluminação divina. Eles sabiam que tinham pouco tempo para ensinar todas as coisas a Moisés, por isso, o ensino foi aplicado de maneira metódica e sistemática e, que culminou na formação de homem com um caráter inabalável.

Moisés esteve com a faca e o queijo nas mãos para dar a volta por cima. Ele poderia ter dado uma “banana” para o estilo de vida de seus pais e de seu povo e, viver de forma regalada, sem preocupações, sem que as contas mensais lhe assombrassem. Ele não teria nenhuma preocupação com os alimentos que estariam sobre sua mesa a cada dia. Era o momento da virada. Não duvido nada que, hoje, algum “crente” chame Moisés de otário, pois, desprezar todas as regalias que teria no palácio do “Faraó”, tais como: suíte exclusiva com piscina de hidromassagem com serviço de quarto de primeira qualidade; Tubaína seria riscado da sua vida eternamente, só beberia Coca-Cola; compras agora, só em shoppings, adeus as cuecas de copinho e as meias 6 por 10,00; sapatos? Só os envernizados e coloridos, … enfim inúmeras outras coisas frívolas que, se fosse escrever faltaria espaço, que sobem a cabeça daqueles que não tem firmeza de caráter, afinal, quem despreza todas estas coisas só pode ser otário. Todavia, a educação que Moisés recebeu de seus pais, foi fundamental para a formação do seu caráter.

O valor dos ensinos que os filhos recebem diretamente dos pais, é incalculável, tais ensinos os acompanharão por toda a vida. Os pais de Moisés, inculcaram na mente do filho, quem ele era, a que povo pertencia e que Deus servia, por isso, na hora de fazer a escolha entre uma vida prazerosa recheada de pecado ou uma vida próspera na presença de Deus, ele optou pela segunda.

O processo pelo qual Moisés passou até chegar à liderança do povo, foi tão doloroso quanto ao processo de qualquer um que dispõe a andar com Deus. Perseguições, provas, momentos de solidão e desertos são fases que, indiscutivelmente, atravessarão os que querem andar com Deus. Não basta querer servir a Deus com fidelidade, para fazermos a vontade do Pai, devemos, antes, ser aprovados por Ele.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.