Deus ordenou o ser humano a procriar.

Gênesis 1: 28; 2: 23-24; 9: 1
E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” “E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” “E abençoou Deus a Noé e a seus filhos e disse-lhes: frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra.”

Temos inúmeras passagens na Bíblia em que está evidente o fato de que nosso Deus vê com “bons olhos” um casal com a casa cheia de filhos, sendo Ele mesmo, Pai de muitos. Entretanto, não encontraremos em nenhuma parte das Sagradas Escrituras qualquer assunto inerente ao controle de natalidade ou planejamento familiar.

A mesma ordem que Deus deu a Adão e Eva, o Senhor repetiu-a duas vezes a Noé e sua família. Deus não precisa do homem para realizar seus desígnios, ou seja, o homem não é, de maneira alguma, indispensável para o cumprimento dos propósitos divinos, contudo, Ele espera que o homem colabore para que Seu nome seja glorificado. Se Adão e Eva ou Noé e sua família não tivessem dado ouvidos a ordem do Senhor, podemos, dentro de uma visão exclusivamente humanística, deduzir que a história teria terminado neles.

Todavia, não encontramos nada na Bíblia que proíba ou demonize o controle de natalidade. Cada casal, assumindo a responsabilidade, tem o direito de estabelecer ou planejar o número de membros de sua família. Embora seja permitido planejar, deve-se ter o cuidado com os métodos de planejamento. Uma vez iniciada a gravidez, ela não deve ser interrompida, tendo como argumento o planejamento familiar. Existem muitos métodos de planejamento familiar que estão em conformidade com a Palavra de Deus. Se o casal está convencido de que não querem ter mais filhos, nada na Bíblia os condena por isso.

Uma família numerosa sempre foi vista, na Bíblia, como sendo o favor de Deus em relação ao homem. Ainda que o chefe da família visse nos filhos a perspectiva de mais mãos para o trabalho doméstico, mesmo assim, seria de suma importância que todos os membros vivessem sob o temor do Senhor para que pudessem ser prósperos, porém, a benção do Senhor, não era somente sobre as famílias numerosas. Independente do número de filhos que um casal pretende ter, Deus, prazerosamente, os abençoará desde que vivam sob temor.

Não obstante a ordem expressa de Deus para procriarmos, isso deve ser feito com responsabilidade.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.