Nossos projetos precisam da aprovação divina.

Tiago 4: 13-15
Eia, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos. Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece. Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.”

Não obstante a sermos os responsáveis pelo planejamento de nossas vidas, e isso se aplica em todas as esferas, devemos estar cônscios de que a execução de cada um deles, esta condicionada ao relacionamento que temos com Deus. Estou falando de crentes fiéis que colocam suas vidas sob a administração do Pai Celeste. Fazemos os planos, mas os nossos projetos estão todos nas mãos de Deus, se nossa vontade estiver em conformidade com a dEle, indiscutivelmente, obteremos êxito.

Não gosto de dizer que Deus está a frente das minhas coisas, isso soa como se Ele estivesse a meu serviço, antes, gosto de dizer que todas as minhas coisas estão sob Seus cuidados. É assim que devemos considerar. Não temos nada que tenha sido conquistado pelo nosso próprio esforço, todas as coisas são consequências de um relacionamento íntimo com Deus.

Sempre digo que Deus não muda a história de ninguém. O que Ele escreveu a nosso respeito, está escrito desde a eternidade e, estou convicto de Ele não se enganou a respeito de nossa história. O que temos que admitir é que somos nós que desviamos daquilo que Ele escreveu a nosso respeito, sim, nos afastamos para muito longe da rota traçada por Ele. Sendo assim, então fomos nós que desprezamos a nossa história e o que o nosso Deus quer é, apenas, nos reconduzir ao caminho que havia traçado para cada um de nós. Quando isso acontece, então, entendemos que tudo, indiscutivelmente tudo, está invariavelmente sob Seu governo e que sucederão exatamente como já está determinado.

Mesmo tendo a liberdade de planejarmos, não temos autoridade ou poder para afirmar que da maneira como planejamos se irá executar. Mas, às vezes, nos esquecemos disto e, fazemos planos e firmamos compromissos como se todas as coisas estivessem sob nosso controle. Planejar não é pecado nem está afrontando a Deus, o problema está no momento em que agimos como deuses. Muitas das vezes nos “sacrificamos” para que um plano ou projeto seja alcançado com vitória e, muitas das vezes, ficamos decepcionados e frustrados por causa dos projetos que, antecipadamente, já estavam fadados ao fracasso. E, a falha está numa só atitude, não incluímos Deus em nossos planos.

No livro do Gênesis, vemos que o próprio Deus planejou tudo antes de criar. E, a medida que ia criando, Ele verificava se tinha ficado dentro do que Ele tinha projetado. Ora, se o nosso Deus planejou todas as coisas, por que não queremos planejar? Planejar com o objetivo de ter uma vida mansa e tranquila, não é pecado. Pecado é fazer planos com objetivos escusos.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.