A Palavra de Deus ensina a responsabilidade com a nossa família.

I Timóteo 5: 8
Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.”

“- Você crê em Deus?
  – Sim, creio!
  – Como você sabe que crê em Deus?
  – Ora, … eu sei que creio pelo simples fato de que o meu ser estremece todo só de pensar nEle. A minha alma rejubila quando é alimentada pela sua Palavra; os louvores entoados na igreja, promovem uma paz interior indescritível, mesmo diante da maior adversidade; a minha boca se enche de alegria quando, com meus olhos e ouvidos, vejo e ouço toda a criação adorar o Eterno Criador; enfim, creio que Deus existe pelo fato da minha própria existência.
  – Certo! Então por que você não demonstra com atitudes que crê nEle?”

Professar a fé só com os lábios é muito fácil. Difícil é demonstrar a fé professada com obras. O tema desta semana foi o planejamento familiar dentro da expressa vontade de Deus. O lar é o melhor e mais apropriado laboratório para exercitar a fé. É nele que teremos todas as oportunidades de por em prática tudo quanto ensinamos ou ministramos na igreja. Por que não adianta irmos a frente de uma classe ou igreja ensinar sobre planejamento, se nossa própria vida familiar é uma verdadeira desavença, em outras palavras, se não dominamos os nossos instintos (consumistas), não controlamos nossas finanças e não planejamos um futuro para a família, estamos inaptos a ensinar sobre esse assunto.

O planejamento de um futuro melhor para a família, não pode ser visto como uma afronta ao poder de Deus em sustentar e prover todas as coisas para seus filhos. Deus não nos criou para ser autômatos que seguem ordens como se destituído de consciência, raciocínio, vontade ou espontaneidade, muito pelo contrário, fomos criados para sermos autônomos, mas com uma responsabilidade que nos será cobrada. O que Deus deseja em seus filhos é que tenhamos iniciativa, no que diz respeito as bênçãos, ou seja, Deus quer abençoar, mas isso só acontecerá com os que querem ser abençoados. Mas alguém pode dizer que tem muita gente que não teme a Deus e é abençoado, neste caso, eu não chamaria o sucesso de alguém que não teme a Deus de benção, mas apenas de sorte.

Não existe nenhuma proibição na Bíblia acerca de desejar um futuro melhor para a família, isso é possível e deve ser buscado com avidez. Desejar uma casa ampla, um carro novo, plano de saúde para toda a família, boas escolas para os filhos, isso é dever não só do crente, mas, também, neste caso, é dever inquestionável do crente, desejar boas amizades, bons namorados, noivos compromissados e planejar casamentos edificados e sustentados na Palavra de Deus. Contudo, o anseio pelas coisas desta vida não pode usurpar o lugar de Deus em nosso coração. Podemos e devemos querer um carro zero, o que não podemos é fazer deste desejo toda a motivação de nossos esforços. Existem coisas muito mais essenciais e necessárias do que um carro zero.

Quero finalizar, deixando uma palavra para meditação dos queridos leitores: Do que me serve um carro zero, uma casa nova ou até mesmo, um plano de saúde que não comporte toda minha família? Se isso ocorre, será que fiz um planejamento adequado a vontade do Pai Celeste?

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.