A igreja deve orar por todas as autoridades.

I Timóteo 2: 1-2
Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade.”

Por que eu deveria orar por algum político, visto que não votei em nenhum deles? Talvez essa seja a pergunta/justificativa mais pronunciada entre os crentes. Esse tipo de pensamento demonstra o quanto inconsequente é este crente, ou, provavelmente, ele pensa que por ser crente, Deus o livrará da inflação, dos impostos abusivos ou dos encargos financeiros que infalivelmente recai sobre as costas da classe trabalhadora.

Não somos culpados pela má administração que fazem com o dinheiro dos cofres públicos, sem dúvida temos uma parcela de culpa quando os elegemos pelos motivos errados. É incrivelmente decepcionante, a forma como escolhemos nossos governantes, claro que não estou generalizando, sei perfeitamente que tem alguns que fazem suas escolhas de maneira bem consciente, mas, na maioria das vezes, são eleitos homens e mulheres que irão representar toda uma comunidade, cidade, estado ou país, porque fizeram “favores” a algumas pessoas.

Não somos culpados pelo péssimo comportamento dos “nossos” representantes em suas reuniões parlamentares. Discutem, brigam e se matam por suas ideologias egoísticas que, maciçamente, não tem nenhuma relação com a vontade do povo. Se ofendem publicamente, numa tentativa hipócrita de iludir o povo como se estivessem defendendo os direitos do povo, enquanto que, na verdade, estão visando os próprios interesses. Iludem o povo com promessas que sabem que nunca poderão cumprir, não porque não querem cumprir, mas porque foge da capacidade deles de cumprir.

Não somos culpados se eles (os políticos) elaboram e põe em execução leis para beneficiá-los o resto da vida. Como o profeta Miquéias escreveu: “De noite elaboram as leis, e pela manhã as põe em execução, e o fazem dessa forma, por que sabem que ninguém poderá se opor a eles”. Salários e benefícios que ofendem a dignidade do trabalhador.

Não somos culpados?? Somos sim!!

Somos culpados por que exercemos nossa cidadania de maneira irresponsável, e isso será cobrado de nós. Será cobrado quando aquele que foi eleito pelo nosso voto, age em conformidade com sua natureza corrupta, isso é relativo à nossa cidadania neste mundo e, será cobrado de nós, por Deus, quando falhamos em testemunhar da nossa cidadania celestial. Omitir o nosso papel de crente, frente ao caos social, econômico e político é uma falha gravíssima, que nos será requerida. Não adianta murmurar e ficar com os braços cruzados.

Somos culpados por que em vez de orarmos, que é o nosso dever, vamos para as ruas promover protestos. E, pior ainda, promovemos tais protestos em nome de Jesus. A Bíblia não proíbe ninguém de protestar e, muito menos, seremos lançados no inferno por causa disso, contudo, a nossa forma de protestar deve ser diferente da forma do mundo, a nossa forma de protestar tem modelos na Bíblia e, porque não os imitamos?

Não existe meio mais eficaz de protesto, do que aquele que é feito de joelhos.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.