A aliança do Senhor com Levi.

Malaquias 2: 4-5
Então, sabereis que eu vos enviei este mandamento, para que o meu concerto seja com Levi, diz o SENHOR dos Exércitos. Meu concerto com ele foi de vida e de paz, e eu lhas dei para que me temesse, e me temeu e assombrou-se por causa do meu nome.”

O propósito de Deus, sempre que separou para Si alguma pessoa ou grupo de pessoas, não era apenas o de intermediar entre Ele e o povo, o fim da intermediação não visava apenas a transmissão de “recados” de Deus, a pessoa ou grupo de pessoas eram os representantes legais tanto de uma parte com da outra, a finalidade era que os interesses de ambas as partes tinham que ser conhecidos na sua plenitude pelo intermediador.

Qual é a melhor coisa na vida, que traz alegria, prazer e contentamento acima de todas as outras? O conhecimento de Deus. “Assim diz o SENHOR: ‘Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o SENHOR”

Quando o Senhor sugere que devamos compreende-Lo e conhece-Lo, Ele está dizendo que a atitude daquele que se propõe a fazê-lo deve ser constante e perseverante. Quando atestamos que conhecemos alguém, estamos dizendo, entre outras coisas, que já convivemos tempo suficiente com este alguém a ponto de assegurar que sabemos como ele vai agir ou reagir diante de determinadas situações, em outros casos, dizemos que conhecemos pelo simples fato de já ter visto esta pessoa uma ou duas vezes, mas, em se tratando do nosso Deus, o conhecimento pleno a respeito dEle, só será possível no fim de nossa jornada nesta terra estranha. No entanto, isso não é argumento para permanecermos ignorantes frente a todo e qualquer assunto que se refere a Deus.

Todos os exemplos bíblicos que temos de alianças feitas entre Deus e, de forma pessoal, o homem, constatamos que em todas elas quem rompeu com o acordo, sempre foi o homem. A aliança que Deus faz é corroborada com promessa, ou seja, Deus não apenas diz que vai fazer, Ele além de dizer que vai fazer, reafirma Sua palavra com promessas.

Porém, como não poderia ser diferente, pois o nosso Deus não age destoando dos seus atributos, toda e qualquer aliança firmada com Ele está condicionada a dois elementos essenciais na vida do crente – FÉ e OBEDIÊNCIA, sendo que, sem fé ninguém obedece, mas crendo, mesmo assim, alguns desobedecem. Então, a fé e a obediência são os elementos essenciais para evitar que rompamos com a aliança feita com Deus.

Quando alcançamos esse nível de entendimento, passamos então a perceber que os caminhos que Deus usa para atingir Seus propósitos são inescrutáveis e que, em dados momentos, parecem estar na contramão do propósito, dando-nos a impressão que o objetivo frustrou, porém, quando perseveramos na fé e na obediência, indubitavelmente, contemplaremos o poder de Deus sendo manifesto.

A aliança que temos com Ele, no momento, é a de sermos arrebatados deste mundo para que estejamos eternamente ao Seu lado. Se isso vai acontecer antes, no meio ou depois da tribulação pouco importa, a minha ansiedade é estar o mais breve com Ele.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.