A herança dos levitas.

Números 18: 20-21
Disse também o SENHOR a Arão: Na sua terra possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem, o ministério da tenda da congregação.”

A perfeita interação de Deus com o homem, mostra que não é possível explicar o agir de Deus dentro da ótica estritamente racional, o Seu agir, às vezes, nos parece inconsistente com seus atributos, mas depois, e somente depois, é que conseguimos entender a razão pela qual Ele agiu a Seu modo. Ele faz com que as consequências se materializem, para posteriormente revelar a causa. Estou me referindo a criação de todas as coisas. Primeiro, Deus cria tudo com a maior perfeição, para que, em toda obra criada o homem pudesse encontrar suporte para a sua existência, e o que Deus espera é que o próprio homem entenda que a natureza, em sim mesma, não pode discernir a necessidade do homem, mas o próprio Criador determina que a natureza produza aquilo que é útil para o homem.

Deus, dá a Moisés todas as instruções para que Israel seja organizado como nação, tanto na esfera politica bem como na esfera social, econômica e religiosa. E, na esfera religiosa, o Senhor foi, minuciosamente, detalhista no padrão religioso que o agradava e, que iria requerer do seu povo. O padrão que o Senhor estabeleceu é uma exigência que prevalece até os nossos dias.

Para entendermos melhor sobre a situação dos levitas devemos saber que os levitas, tal como os sacerdotes, obtinham seus rendimentos do serviço divino, e os dízimos foram determinados como modo de recolher os fundos necessários. Depois que os levitas, que tinham formado uma tribo, passaram a ser uma casta sacerdotal sem terras, devotando-se totalmente ao tabernáculo e seu culto, eles se tornaram assistentes dos sacerdotes. A herança dos levitas era o próprio Yahweh. Eles tinham o privilégio de ser especialmente abençoados ao servirem no ministério, mas os dízimos eram o mecanismo estabelecido para atender às suas necessidades materiais.

Temos que estar convictos de que Deus não faz nenhuma promessa que seja impossível de cumprir. Ele não promete nada contando que o desenrolar das coisas seja propício para o cumprimento da promessa, Ele promete porque vai cumprir. Ele prometeu o sustento para os levitas e garantiu esse sustento através de regras sacrificiais oferecidas pelo povo. Segundo pesquisadores e estudiosos da Escritura Sagrada, haviam naquele tempo nada mais, nada menos que seiscentos mil dízimos em todo Israel, sendo assim, mais que suficiente para manter os levitas nas funções sacerdotais e suprir a necessidades dos pobres, viúvas e órfãos.

É assim que Deus age! Primeiro Ele prepara a o ambiente, para depois introduzir o homem nele. Foi assim com José e sua família ao descerem para o Egito – “… porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós …”

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.