A obediência ao Senhor tem prioridade sobre a obediência civil.

Atos 5: 29
Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.”

Não se enganem e, muito menos, se deixem enganar por interpretações que alguns “pregadores” estão fazendo da Sagrada Escritura. Nosso Deus não é um Deus de confusão e, também, não muda de opinião como nós, toda Sua Palavra é IMUTÁVEL. Temos ouvido algumas pregações que estão além daquilo que a Palavra de Deus quer nos dizer de fato, algumas interpretações chegam a ser aberrantes, todo seu teor distorce e contradiz as doutrinas bíblicas.

Pedro e os apóstolos não estavam se rebelando contra os governantes políticos da época dizendo que não precisariam pagar os impostos inerentes a cada cidadão, pois eram cidadãos dos Céus e não deste mundo. A resposta de Pedro foi dirigida aos lideres religiosos que intentavam frear o avanço do cristianismo, pois este, estava entravando os “negócios” no templo.

Devemos estar cientes de que fomos, INDIVIDUALMENTE, comissionados a pregar o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura e FAZER NOVOS DISCÍPULOS. As igrejas não são agencias de publicidade e, como escreveu A. W. Tozer, “A igreja de Cristo é composta de profetas que entregam uma mensagem ao mundo, a mensagem de Jesus: A fé de Cristo não anda paralela com o mundo; ela o intercepta. Ao nos achegarmos a Cristo não elevamos nossa velha vida a um plano maior; nós a deixamos na cruz. O grão precisa ser enterrado e morrer, antes de ressurgir uma nova planta. Nós os que pregamos o evangelho devemos deixar de lado a ideia de que somos agentes do bom relacionamento de Cristo com o mundo. Não podemos alimentar a ideia de que fomos comissionados para tornar Cristo agradável aos grandes homens de negócios, à imprensa, à mídia, ao mundo dos esportes e da cultura. Não somos diplomatas; somos profetas, e nossa mensagem não é uma aliança, um acordo, e sim um ultimato.”

A resposta de Pedro aos maiorais do templo foi enfática, pois ele e seus companheiros entenderam para o que foram comissionados – o cristianismo que acabara de nascer não veio disputar espaço com judaísmo, farisaísmo, saduceus, essênios ou outra seita e religião qualquer, mas para libertar as pessoas dos grilhões da religiosidade. Jesus veio para salvar a humanidade e, o cristianismo é o meio de demonstrar que se está salvo, na vida prática.

A insubordinação de Pedro não era aos governantes políticos, mas aos lideres religiosos. A estes, não convém obedecer se não estiverem coadunados com as doutrinas bíblicas.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e paz.

Referências:
– O homem, habitação de Deus – A. W. Tozer

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.