O prêmio da humildade são riquezas, honra e vida.

Provérbios 22: 4
O galardão da humildade e o temor do SENHOR são riquezas, e honra, e vida.”

A palavra galardão implica em algo que vai muito mais além do que uma simples recompensa. A palavra galardão tem relação como que “premiar” aqueles que, espontâneamente e de uma maneira zelosa e dedicada, prestaram valiosíssimos serviços em favor do Reino de Deus. Tal “prêmio” corresponde ao serviço realizado, sendo que o “valor” do “prêmio” é proporcional ao que foi realizado.

Contudo, muitos crentes ficam questionando o tipo de galardão que Deus entregará os crentes salvos no julgamento da obras – Tribunal de Cristo, pois, alegam os questionadores que se Deus não faz acepção de pessoas, os galardões deveriam ser todos iguais, entretanto, além de não fazer acepção de pessoas, existe um outro atributo do nosso Deus que prevalecerá neste evento, estamos falando da sua justiça.

Quando chegarmos ao Céu, não se encontrará em nós (falo do ser num todo), qualquer resquício da nossa humanidade decaída, estaremos completamente transformados e totalmente regenerados – corpo, alma e espírito, teremos um corpo glorificado tal qual nosso Senhor Jesus, sendo assim, naquele dia não se encontrará em nós nenhum pensamento, sentimento, reação ou emoção que tenham características humanas. Desta forma, quando nosso Senhor estiver premiando seus servos com os galardões, nenhum outro pensamento ou sentimento inundará nosso coração que não seja o de que Deus estará agindo com justiça, ou seja, quando recebermos nosso galardão teremos a plena convicção de que fomos galardoados com justiça.

Embora, sempre discernimos que os galardões são algo que desfrutaremos exclusivamente no Céu, creio que nosso Deus, em alguns casos, antecipa uma “parcela” dessa benção aos seus filhos já nesta vida, permitindo, a estes, desfrutarem uma vida verdadeiramente prodigiosa neste mundo, pondo por terra a filosofia de que os servos do Senhor devem viver miseravelmente.

Ainda que as bênçãos do Senhor sejam infindáveis e inesgotáveis, nosso Deus não as distribui de maneira indiscriminada. O autor da carta aos Hebreus esclarece de maneira enfática que os galardões do Senhor, são entregues a uma classe específica de pessoas – “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.”

A promessa de recompensa foi feita por Alguém que não pode mentir ou mudar Sua Palavra, o que nos compete é estar estritamente dentro dos padrões dos que vão receber tais recompensas.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.