A pregação do Evangelho é a declaração de guerra contra o reino das trevas.

Atos 13: 9-11
Todavia, Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo e fixando os olhos nele, disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do Senhor? Eis aí, pois, agora, contra ti a mão do Senhor, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. No mesmo instante, a escuridão e as trevas caíram sobre ele, e, andando à roda, buscava a quem o guiasse pela mão.”

O comportamento sobranceiro de alguns crentes é a evidência da total falta de conhecimento da Palavra de Deus ou, em alguns casos, demonstra que mesmo tendo conhecimento da Palavra de Deus, em algum ponto da caminhada, tal crente teve seu discernimento corrompido por doutrinas de demônios. A Bíblia Sagrada faz inúmeras referências sobre como devemos nos comportar diante do inimigo de nossas almas e, a mais efusiva é a do próprio Arcanjo Miguel não se atrever a, por ele mesmo, repreender o inimigo, mas limitou-se a dizer simplesmente que “O Senhor te repreenda”.

Não quero com este artigo denegrir a imagem e o caráter de Satanás sem provas, vou tentar mostrar que este ser vai além daquilo que sabemos dele. O seu ódio por nós não se limita apenas em querer atingir Deus, ele nos odeia com todo o poder que lhe foi concedido e, ele fará de tudo para tentar impedir que ingressemos ao lugar de onde ele foi expulso e que jamais, em hipótese alguma, ele tornará a pisar.

Satanás, desde o princípio, tem por objetivo perturbar, no sentido de criar impedimento ou obstáculo, estorvar, causar agitação, desequilíbrio ou desordem, a obra de Deus – “Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, … …, mas Satanás no-lo impediu.” Satanás é o opositor do Evangelho de Cristo – “nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.”

Satanás pode dominar, cegar o entendimento, enganar e criar ciladas tanto para os ímpios quanto aos que já estão nos caminhos do Senhor – “Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze.” Satanás tem permissão para afligir as pessoas – “E disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.” Satanás tem autoridade para tentar os crentes – “Portanto, não podendo eu também esperar mais, mandei-o saber da vossa fé, temendo que o tentador vos tentasse, e o nosso trabalho viesse a ser inútil.”

Satanás é descrito pela Bíblia como sendo presunçoso, orgulhoso, poderoso, maligno, astuto, enganador e terrivelmente feroz e cruel, desta forma, por mais comunhão que tenhamos com o nosso Deus, jamais podemos repreende-lo por nossa própria capacidade espiritual, isto deve ser feito sempre no nome do Senhor.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.