Quem resiste ao mal abandona a ira.

Salmo 37: 8
Deixa a ira e abandona o furor; não te indignes para fazer o mal.”

A batalha espiritual de que tanto estamos falando neste trimestre, se aplica ao nosso labor em manter a bandeira do Evangelho de Cristo na posição mais alta do mastro, pois, as forças contrárias querem e lutam com todo o fôlego para que esta esteja definitivamente arreada e, até mesmo, excluída do mastro de muitas igrejas. É incrível como os movimentos neopentecostais estão ganhando força a cada dia, arrebanhando milhares de pessoas que, outrora, eram vistas como crentes fiéis.

Embora tenhamos nossas dificuldades pessoais, quando se trata da obra de Deus devemos sempre pensar coletivamente, afinal de contas, estamos inseridos no “corpo” de Cristo e, como membros deste corpo, tudo quanto está relacionado a ele, diz respeito a nós também, ou seja, a batalha que este “corpo” enfrenta, é nossa batalha também.

Formamos um exército que tem como missão hastear a bandeira que leva a mensagem da cruz de Cristo a todos os homens nos mais remotos lugares e o terreno por onde estamos peregrinando é inóspito, selvagem e repleto de armadilhas fatais que, diariamente, fazem sucumbir muitos valentes. Quando paramos para observar a trajetória da história da igreja, observamos que muitos homens e mulheres que se dispuseram, inicialmente, a realizar a obra do Senhor com zelo e dedicação, muitos não completaram a carreira.

Li o livro do Pr. José Gonçalves – Por que caem os valentes? Nele é narrada a “queda” de Davi, o valente segundo o coração de Deus. O interessante, é que a medida que vamos mergulhando no assunto do livro, nós vamos nos tornando o tema do livro, isto é, é como se o Pr José Gonçalves estivesse escrevendo a respeito da vida de cada leitor. E, existe algo que nunca devemos nos esquecer – a batalha que travamos espiritualmente, ainda que seja particular, o resultado, independente de qual seja, irá refletir no “corpo” (igreja).

A igreja de Cristo deve ser vista como a Embaixada do Reino de Deus instalada aqui no mundo para anunciar os interesses do Reino de Deus, no entanto, muitos “embaixadores” do Reino de Deus abandonaram seu legítimo ofício e passaram a agir diplomaticamente com o pecado e seus agentes do mal. A mensagem da cruz associada aos interesses do Reino de Deus jamais deve ser anunciada na forma de acordo, ela é um ultimato. O que percebo é que muitos crentes deixaram de fazer oposição as obras de Satanás e, desta forma, associaram-se a ele, dando a entender que um acordo verbal foi feito – ninguém importuna ninguém.

A missão que Cristo deixou para sua igreja é: “Opor-se veementemente às obras de Satanás”. Toda oferta do diabo, por mais que pareça insignificante, deve ser rejeitado e resistida.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

5 thoughts on “Quem resiste ao mal abandona a ira.

  • 28 de janeiro de 2019 em 11:42
    Permalink

    É interessante descobrir que não estamos sós na batalha, Deus tem seus soldados dispostos ao sacrifício pelo Reino. o irmão Erivelton é um desses soldados anônimos que andam espalhados por este mundo, muitas vezes batalhando sozinhos.
    O livro “Por que caem os valentes” deveria ser lido por todos pastores ou dirigentes que estão em posição de pastoreio.
    Parabéns ao novo amigo e que sua trajetória seja regada por muitas lutas, elas são nosso ingrediente para um grandíssimo galardão.
    Professor pastor Themmy Lima

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2019 em 14:54
    Permalink

    Caríssimo irmão, seus comentários são abençoados, sou leitora assídua dos seus escritos.
    Obrigada por nos abençoar com sua preciosa ajuda.
    Seja muito abençoado, em nome de Jesus.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 21:19
    Permalink

    Como sempre meu professor, você nos surpreende com esses comentários edificantes. Deus continue dando-lhe sabedoria do alto para nos abençoar. Pa e graça!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.