A parábola do juiz iníquo é um exemplo para nunca desistirmos da oração.

Lucas 18: 1
E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer

Existem momentos em que julgamos que nossas orações não passam do teto da nossa casa e, essa sensação é naqueles dias em que tudo parece estar na contramão de direção. Tudo quanto planejamos dá errado; tudo quanto almejamos se torna impossível; tudo quanto pedimos parece não ser ouvido. A porta de emprego não abre mesmo tendo um currículo extraordinário; a enfermidade não acaba mesmo estando sob os melhores cuidados; a alma não se aquieta mesmo estando refastelada, enfim, o céu parece de bronze, pois, oramos… oramos… oramos… e, as coisas, mesmo assim, não funcionam.

Como proceder numa situação desta? Chorar seria a solução? Eu te digo que chorar não resolve esse tipo de problema. Não são nossas lágrimas que comoverá o coração do nosso Deus, mas, são as nossas orações que podem chegar até Ele e fazer com que Ele se “volte” para nós. O que é a oração? Orar é abrir o coração a Deus, como a um amigo. Entendeu? Orar é abrir o coração. Em Apocalipse o Senhor Jesus diz: “Eis que estou à porta, e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei  em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo“.

    Jesus está tocando a porta do seu coração. Neste momento Ele está batendo e é preciso que você saiba algo: Jesus é a vida. Você precisa de vida? Abra o seu coração a Jesus. Jesus é a saúde. Você precisa de saúde? Abra o coração a Jesus. Ele é a maior bênção espiritual, material, ou de qualquer outro tipo que você precise. Abra o coração a Jesus e deixe-O entrar em sua vida. Jesus é poder para converter. Você precisa que alguém em sua família seja convertido? Abra o coração a Jesus. O que está faltando em sua vida? Qual é o milagre que você está precisando?

Embora, inconscientemente, definimos  oração como pedido, ela não tem estritamente essa aplicação. A oração em muitos casos deve ser em forma de gratidão. Na passagem de Apocalipse – “Eis que estou a porta e bato”,  podemos interpretar com sendo o momento em Jesus está à porta de nosso coração querendo entrar, trazendo consigo todas as bênçãos. Não temos que orar só para pedir, precisamos orar para agradecer pelas coisas que Ele já fez. Orar não é pedir, orar é abrir o coração e deixar que Jesus entre trazendo todas as suas respostas.

Se, após ler esse artigo, você se decidir a viver uma vida de oração, saiba que o diabo se levantará contra você e, infalivelmente, colocará muitos obstáculos em suas orações. Contudo, você pode optar por permanecer nesta vida mesquinha, satisfeito(a) com o que tem as mãos ou escolher andar em obediência a Deus e usufruir de todas as bênçãos que Ele tem para você – “E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus; Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo.”

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– O Segredo da Oração – Alejandro Bullon
– Oito Obstáculos que Invalidam a Oração – Pr. Márcio Valadão

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.