Batismo: a confirmação da purificação.

Atos 2: 38
 “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”.

Não podemos, de maneira alguma, afirmar que o batismo nas águas é indispensável para a salvação. O batismo é, na verdade, necessário para uma demonstração sincera de arrependimento e fé. Embora o batismo seja necessário para testemunho do crente arrependido, houve alguns que creram em Jesus, mas que não tiveram oportunidade de manifestarem esse testemunho publicamente, o que não significa que não foram salvos. Ainda que os critérios para salvação estejam estabelecidos na Bíblia e, não podem ser mudados ou alterados, Deus é infinitamente justo em Seus atos, desta forma, Ele não sentenciará ninguém injustamente, bem como, não salvará ninguém que não esteja apto.

O texto bíblico de hoje é um excelente exemplo daquilo que falamos anteriormente, sobre o que as más interpretações bíblicas podem ocasionar às pessoas. Este texto nas mãos de um falso mestre produz um efeito doutrinário, extremamente, desastroso no meio da igreja, pois, à primeira vista, entende-se que o batismo nas águas é indispensável à salvação e, não é isso o que o Dr Lucas, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu. Na verdade, em relação ao texto bíblico acima, não precisa ser um expert em hermenêutica bíblica para entender o que Pedro está dizendo aos seus ouvintes, basta apenas, um conhecimento básico da gramática brasileira.

A resposta de Pedro ao que lhe foi perguntado, enfatiza que o arrependimento é, em qualquer circunstância, o ponto de partida para uma vida separada para Deus. Sem o sincero arrependimento, todo o restante do processo de santificação é vão. Como fica bem ilustrado na figura do Tabernáculo terrestre, o pecador pode até entrar pela porta sem estar arrependido, mas, permanecer nesta condição a partir do altar do holocausto é decididamente impossível.

Nem todas as pessoas que Jesus curou, libertou ou abençoou, receberam, dEle, a salvação. Muitas pessoas que viram Jesus pessoalmente; falaram com Ele;e, tocaram nEle, não deram o passo seguinte para uma vida com Deus. Apesar de não estar escrito na Bíblia, a frase “vinde a mim como estás”, que é amplamente anunciada em alguns púlpitos de igrejas, ela não consiste em uma heresia, pois o convite feito pelo Senhor Jesus – “vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”, nos conduz a entender que podemos ir a Ele da maneira como estamos. Jesus nos assegura que todo aquele que vai até Ele, compungido e arrependido, não será rejeitado, e não fica só nisso, Jesus, também, nos ajudará a nos desvencilhar das nossas cargas. Porém, é nesse ponto que alguns estão tropeçando, por que Jesus não disse que tomaria as nossas cargas em seus ombros, ou seja, não é para chegarmos até a cruz e deixarmos todos os nosso problemas lá e virar as costas e voltar para o nosso cotidiano, antes, o que Jesus nos assegura é que Ele nos ajudará a carrega-las. Mas, para que isso aconteça, devemos estar caminhando sempre com Ele e, para caminharmos com Ele, devemos ter uma vida ilibada diante de Deus.

Concluindo, a melhor interpretação da resposta de Pedro é: o perdão só vem pelo arrependimento sincero e, todo aquele que é perdoado, é compungido pelo agir do Espírito Santo de Deus a dar testemunho público do que Deus fez em sua vida.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.