A oferta de holocaustos.

Levítico 6: 8-13; Hebreus 10: 4-10
Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Dá ordem a Arão e a seus filhos, dizendo: Esta é a lei do holocausto; o holocausto será queimado sobre o altar toda a noite até pela manhã, e o fogo do altar arderá nele. E o sacerdote vestirá a sua veste de linho, e vestirá as calças de linho, sobre a sua carne, e levantará a cinza, quando o fogo houver consumido o holocausto sobre o altar, e a porá junto ao altar. Depois despirá as suas vestes, e vestirá outras vestes; e levará a cinza fora do arraial para um lugar limpo. O fogo que está sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas. O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” “Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados. Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste; Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram. Então disse: Eis aqui venho (No princípio do livro está escrito de mim), Para fazer, ó Deus, a tua vontade. Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei). Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo. Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.”

O motivo básico dos sacrifícios exigidos por Deus na antiga aliança é a substituição e seu único fim é a expiação. O pecado é sumamente grave porque é contra Deus. Além do mais, Deus é tão puro de olhos que não pode ver o mal – “Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal, e a opressão não podes contemplar. Por que olhas para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?” O homem que peca merece a morte. Em seu lugar, morre o animal inocente e esta morte cancela ou retira o pecado.
Por mais que o homem se esforçasse por cumprir a lei, fracassaria por sua fraqueza moral. Por isso, enquanto a lei revela as exigências da santidade de Deus, a expiação por meio do sacrifício manifesta a graça divina que cumpre as exigências de Deus. Outra ideia relacionada com o sacrifício é a consagração. Ao colocar as mãos sobre o animal antes de degolá-lo, o ofertante identifica-se com o animal. Oferecida sobre o altar, a vítima representa aquele que a oferece e indica que o ofertante pertence a Deus.

O holocausto destacava-se entre as ofertas porque era inteiramente consumido pelo fogo do altar; era considerado o mais perfeito dos sacrifícios. Conquanto tivesse o aspecto expiatório, representava antes de tudo a consagração do ofertante, pois a vítima era queimada inteira para o Senhor. O termo “holocausto” significa “o que sobe”, visto que o material sacrificado se transformava em outro, o fumo e as chamas, que subiam a Deus como cheiro suave.

Naturalmente os israelitas reconheciam que isto não servia de alimento para Deus, e que Deus não necessitava de alimento; além do mais, era o Senhor quem os alimentava com o maná. De modo que a expressão “cheiro suave ao Senhor” é a maneira humana de dizer que Deus se agrada da oferta. A semelhança do holocausto, quando o crente se consagra inteira e alegremente ao Senhor, o fogo divino transforma seu ser a fim de que suba ao céu o aroma de seu sacrifício.

Todas as manhãs e todas as tardes diante do tabernáculo se oferecia um cordeiro em holocausto para que Israel se lembrasse de sua consagração a Deus. Da mesma maneira convém que renovemos nossa consagração diariamente. Permitia-se que os pobres oferecessem pombas ou rolas em lugar de animais de gado, de sorte que todos pudessem demonstrar sua consagração. Era tão grato a Deus o odor que subia da ave oferecida pelo pobre como o do novilho sacrificado pelo rico.

Jesus consagrou-se ao Pai no rio Jordão e toda a sua vida terrenal e sua morte na cruz foram como o cheiro do holocausto subindo ao céu. O Pai lhe disse: “Tu és meu Filho amado, em ti me tenho comprazido.”

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– (Transcrito) O Pentateuco – Paul Hoff

Compartilhar

2 thoughts on “A oferta de holocaustos.

  • 3 de junho de 2019 em 08:30
    Permalink

    Benção minha vida…Muito esclarecedor…Deus te abençoe!

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 12:19
    Permalink

    Hoje me fiz essa pergunta .Que
    perfume estou esalando? Não só para DEUS que é o mais importante.mais também diante dos homens. Seu texto me fez refletir nisto.amen.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.