Deus manifesta-se a Israel.

Ageu 2: 7-9
E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o SENHOR dos Exércitos. Minha é a prata, e meu é o ouro, disse o SENHOR dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos.

É bem provável que, ao edificar o Templo, Salomão queria exibir para os povos vizinhos que a “casa” que acabara de construir para o seu Deus era infinitamente mais bela do que qualquer outro templo erguido para qualquer deus dos povos. Conforme registros a suntuosidade, beleza e magnificência do primeiro Templo jamais foram replicadas. Contudo, tanta luxuosidade não foi capaz de impedir que fosse saqueado e completamente destruído pelos babilônicos.

Um segundo Templo foi erguido após o retorno do exílio, porém, para os que viram a luxuosa construção do primeiro Templo, ao contemplarem o segundo Templo ficaram decepcionados e desiludidos, pois, em relação ao primeiro Templo, ele foi visto como sendo “nada”. Por outro lado, os que não tinham visto com os próprios olhos a “glória” do primeiro Templo, estavam extasiantes de alegria por contemplarem a “magnifica” casa de Deus. E, tanto para um grupo como para o outro, o Senhor diz que – “A glória desta última casa será maior do que a da primeira”.

Quero usar esta declaração do Senhor e fazer uma aplicação na vida do crente. Quero falar da “shekinah” de Deus sobre a vida daqueles que O servem com fidelidade e sinceridade. Ainda que todos os crentes, na consumação de todas as coisas, contemplarão a Cristo face-a-face, que é a maior expressão da “shekinah” de Deus, nos é facilitado ver por antecipação parte disto em nosso dia-a-dia.

O verdadeiro adorador, que são os que Deus procura, experimenta em seu cotidiano a presença espiritual de Deus e, digo uma coisa, não é uma experiência esporádica, não é algo que acontece de tempos em tempos, ele vive isso diariamente. Não estou falando de milagres ou maravilhas (ainda que Deus os possa operar), mas falo de uma vida intimamente associada a experiências profundas com Deus – “Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus” e, isso está totalmente desassociado da igreja que frequenta. Não importa se é uma igreja luxuosa ou se é uma “congregaçãozinha” da última rua do bairro, a GLÓRIA de DEUS sempre vai estar com este crente.

Devemos entender que a Glória de Deus não está restrita a se manifestar apenas na igreja. O templo a que se refere a Palavra de Deus, é o que está sendo erguido em nós pelo Espírito Santo. Sendo assim, para que a Glória de Deus se manifeste sobre a vida do crente, este deve viver neste mundo repudiando tudo aquilo que entristece o Senhor. Como salvos em Cristo Jesus, devemos viver a nossa vida inteira para a Glória de Deus, a fim de que Ele seja glorificado em nós – “Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal – A Glória de Deus (p1184)

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.