A sombra das coisas futuras.

Colossenses 2: 17
Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo”.

O texto que estamos usando como base para este artigo, está inserido num contexto que trata com veemência sobre o legalismo religioso. Paulo ao escrever aos crentes de Colosso, os adverte sobre determinadas legalidades religiosas da antiga aliança que se insistentemente forem associadas à obra que Jesus realizou na cruz, torna esta nula. É impressionante que ao lidarmos com as coisas de cunho espiritual, temos uma inclinação em julga-las ineficientes ou incompletas, somos “tentados” em querer adicionar um “sacrifício” para validar e tornar mais eficaz a obra de Jesus. Via de regra, a prática de uma rotina religiosa faz inchar o ego e leva a pessoa a contentar-se com a própria justiça.

A igreja de Cristo, sendo Seu “corpo”, está neste mundo para que as pessoas possam experimentar a real presença de Jesus, mesmo que Ele esteja ao lado do Pai, desta forma, ainda que Ele tenha ascendido aos Céus a mais de dois mil anos, através do Seu “corpo”, a igreja, Ele ainda continua se fazendo presente no mundo. A igreja é o “corpo” místico de Jesus que é verdadeiramente um organismo vivo e, não somente, uma organização, pois, por este “corpo”, aqueles que são seus membros vivem numa extraordinária expectativa de que as coisas que hoje são apenas sombras das que estão por vir, se concretizem.

As sombras, apesar de expressarem que existe uma realidade, não conseguem transmitir a verdadeira essência desta realidade. Desta forma aconteceu com os rituais da antiga aliança. Os rituais da antiga aliança expressavam a realidade do que estava por vir e, eles, em si, eram imperfeitos e incompletos, porém, quando a realidade se manifestou, testificou em sim mesma que era muito mais além do que as sombras, no passado, diziam de si.

Da mesma forma que os “crentes” da antiga viviam sob as sombras de uma realidade futura, realidade essa que foi manifestada em nossa era, nós, os crentes da nova aliança, vivemos sob as sombras de uma realidade que ainda está por se manifestar e, ainda que sejamos participantes desta manifestação como membros efetivos do Seu “corpo” místico, ainda não temos o conhecimento pleno desta manifestação, pois, este fato se dará somente no GRANDE DIA do TRIBUNAL de CRISTO.

Sendo assim, vivemos sob as mesmas perspectivas dos crentes da antiga aliança – a manifestação da realidade que é o Cristo de Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Expositivo do Novo Testamento – W. W. Wiersbe
– Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.