A mordomia da fé cristã.

II Timóteo 4: 7-8
Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.”

Ardilosamente o diabo tem incutido nas pessoas, principalmente em alguns crentes neófitos na fé, de que Deus sendo o responsável pela criação da raça humana, tem a obrigação de sustentar, preservar e manter todos dentro do mais alto padrão, independente de qual seja a necessidade. O diabo convence as pessoas de que não devemos apresentar humildemente a Deus nossas necessidades e, se Deus é, realmente, o que a Bíblia diz dEle, nós não podemos pedir e sim exigir.
Paulo, neste capítulo da segunda carta que escreveu a Timóteo, está fazendo um resumo do que foi a sua vida como servo de Deus. E, numa analogia a um lutador e a um desportista, ele diz que combateu e correu, em nenhum momento está enfatizado que ele chegou na frente ou que foi sagrado campeão.

Como despenseiro de Deus, Paulo, administrando todas as coisas com sabedoria e auxilio do Espírito Santo, não se desesperou diante das agruras da vida nem se afligiu com as dificuldades que se lhe apresentaram durante a caminhada e, olha que nosso irmão passou por maus bocados, mas em tudo isso ele transformou os combates em momentos de amadurecimento da fé. Apesar de terem sido acirrados alguns dos combates, ainda assim ele diz que foram bons. Paulo era masoquista? Não! Mas como despenseiro de Deus, ele estava com o seu depósito da fé transbordando, por isso, não seriam as pancadas ou feridas dos combates e os tropeços da corrida que fariam com que desanimasse.

Pela fé, Paulo se assegura que a coroa já estava reservada a ele e, essa coroa não tem por fim coroar o que chega na frente, mas coroar aquele que chega. A coroa da justiça é a recompensa de Deus por uma vida fiel e justa; o incentivo para viver em retidão e santidade é a volta de Cristo. Uma vez que Paulo amava essa volta e esperava por ela, era justo em sua vida e fiel em seu serviço.

Da mesma forma, se amarmos a volta de Cristo, vivermos em obediência a sua vontade e realizarmos a obra para a qual Ele nos chamou, guardando a fé, seremos coroados.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – W. W. Wiersbe

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.