Tudo o que temos vem de Deus.

I Crônicas 29: 1
Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, a quem só Deus escolheu, é ainda moço e tenro, e esta obra é grande; porque não é o palácio para homem, mas para o SENHOR Deus”.

Equivocadamente julgamos, ainda que inconscientemente, que a nossa função na igreja, independente de qual seja, se deve as nossas próprias qualificações. Às vezes pensamos que fomos escolhidos por causa do nosso “curriculun vitae” e que, por isso, não havia na igreja outra opção para Deus. Porém, para Deus, ser o “melhor” não basta para ser escolhido, além disso, é imprescindível que seja sincero, fiel e obediente.

As instruções dadas por Davi a Salomão sobre a construção de Templo, apontavam para a necessidade de se fazer as coisas exatamente como Deus havia requerido. Apesar de ter declarado que estava fazendo um esforço sobre humano para providenciar todo o material para a construção, Davi estava plenamente consciente de que tudo o que estava fazendo era o mínimo em relação ao Deus que servia. Em momento algum, Davi tinha a pretensão no coração de impressionar Deus com suas ofertas para a construção do Templo. Davi era um homem consciente de que todas as coisas pertencem a Deus.

Indiscutivelmente, tudo que temos vem de Deus. Não entenda o “tudo” como sendo somente aquilo que diz respeito às questões financeiras. Não é isso! O “tudo” engloba todas as coisas que temos tanto na esfera secular quanto na esfera espiritual, por que, a vida secular não pode ser dissociada da vida espiritual. Uma é o reflexo da outra, ou seja, se não formos bons cidadãos neste mundo jamais o seremos no Céu.

Os bens que Deus nos deu, Ele assim fez para que Seu nome seja glorificado, então, tudo o que fizermos com eles devem ser para a glória de Deus, independente da forma e circunstancias em que vamos administrá-los. Se os usamos para auxiliar o próximo que seja feito para a glória do nome de Deus e não para a nossa promoção ou exaltação. Devemos ser muito cuidadosos nestas questões, pois elas podem se tornar em armadilhas para nossa queda.

Embora alguns digam que Deus usou de parcialidade para distribuir as bênçãos, pois a uns foi dado tanto e a outros tão pouco ou nada, vemos declarado na Sua Palavra que Ele não age desta forma. Tudo quanto Deus faz, ainda que tenha um povo separado e escolhido, Ele faz de maneira imparcial. Todo ser humano teve, tem e terá sua oportunidade.

Portanto, se não sabemos administrar a nossa vida, o nosso dinheiro, não podemos reclamar da prosperidade daqueles que sabem. Não inveje o ímpio que está prosperando, não se esqueça de que a Palavra de Deus diz que não adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua salvação.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.