A tricotomia do corpo.

I Tessalonicenses 5: 23
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Existe um elemento essencial na sua composição, que faz do homem uma criatura singular em meio a toda a criação. Não é a questão de ser o único ser pensante, mesmo por que existem muitas pessoas que abrem mão desta faculdade, mas é algo que não se pode avaliar através de testes ou que se pode determinar através de exames científicos. Tal elemento faz do homem a obra prima da criação, sendo assim, esse elemento faz do homem o único ser dotado de condições para cooperar com a realização dos propósitos de Deus (não que Deus dependa da cooperação do homem para concretizar seus planos, mas Ele espera que cooperemos voluntariamente).

O espírito é o elemento que faz do homem um ser distinto das outras criaturas. Todas as criaturas, com exceção do homem, possuem apenas alma e corpo que, com a extinção do corpo a alma é extinta também, porém, no homem, Deus imprimiu em sua alma o “folego de vida” fundindo dois em um, ou seja, a alma e o espírito do homem estão ligados de forma que são inseparáveis, estão unidos e fundidos em uma só substancia. O espírito é o centro e a fonte da vida do homem; a alma possui e usa essa vida, dando-lhe expressão por meio do corpo.

O “sopro da vida”, que é o espírito doado por Deus ao homem, não se extingue com o corpo e como ele é uma só substancia com a alma, esta também não se extingue com o corpo, por isso o Senhor nos alerta de uma condição que só ao homem está determinado acontecer: “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”.

Quando examinamos a Palavra de Deus com mais cautela, nossos olhos são abertos para as verdades que nela estão expressas de uma maneira bem clara e, que se passarem despercebidas, iremos viver enganosamente, não enganados pela Palavra, mas pela nossa equivocada interpretação.

“O espírito volte a Deus”, destaquei o artigo na frase para chamar a sua atenção para uma verdade que tanto pregamos e ensinamos – o destino que estamos dando para a nossa alma. Independente de qual tribunal de Deus os homens comparecerão, todos os homens, sem exceção alguma, terão que se apresentar a Deus. Todos teremos que prestar contas daquilo que realizamos por meio do corpo, seja na esfera física, sentimental ou espiritual. Isso tem a ver com a nossa mordomia. Não entenda essa “mordomia” como sendo uma vida repleta de regalias, antes, ela fala de uma vida com muitas responsabilidades.

Somos responsáveis por tudo o que nosso Deus tem nos dado e, quando Ele diz que voltaremos a Ele, com certeza não é para devolver tudo aquilo que nos foi dado, pois, Ele não quer tais coisas de volta, mas é, tão somente, para recebermos ou não a recompensa por ter usado o que nos foi dado de acordo com a Sua vontade.

Entenda uma coisa, Deus te deu um corpo bonito e em perfeita condições não para a sua própria vanglória, mas para a exaltação do nome dEle.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.