O corpo deve ser conservado irrepreensível.

I Tessalonicenses 5: 23
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Ser “crente” não é essa “moleza” que algumas pessoas estão pensando. Está difundida, hoje em dia, a ideia de que para ser crente basta estar inscrito em alguma denominação e, infelizmente, isso tem feito muitos cativos desta falsa doutrina. A religião cristã evangélica vem sofrendo, há algum tempo, uma terrível banalização no que diz respeito ao ensino das doutrinas bíblicas. Ser um crente verdadeiramente fiel exige, acima de tudo, renúncias, mas não é renunciar àquilo que não nos interessa e, sim ao que é de maior valor. Renunciar, neste caso, não é desprezar, é não por como primordial.

Paulo estava instruindo os crentes de Tessalônica a viver de forma irrepreensível diante de Deus. E a intenção era de que entendessem que somos cooperadores no tocante a manutenção da salvação. A nossa cooperação não se refere a obra exclusiva Deus, mas se aplica a nós mesmos. Deus quer nos salvar e, para isso, exige determinadas condições para que Seu desejo se concretize. É nesse ponto que cooperamos com Ele – cumprir com as exigências, pois, de outra forma, não seremos salvos.

A palavra santificação tem sofrido, com a banalização das doutrinas bíblicas, uma equivocada interpretação e, isso fez dela um acessório para o crente, enquanto que, na verdade, ela tem que ser um estilo de vida. Muitos crentes são zelosos ao extremo com as aparências externas e deixam a desejar quando se trata santificação interior. A santificação da alma, do espírito e do corpo requer do despenseiro de Deus cuidados e vigilância mesmo quando estiver sozinho.

Ser mordomo do próprio corpo vai além de mantê-lo saudável e perfeito, é preciso, também, mantê-lo incorruptível. E, neste caso, da mordomia do corpo, as orientações citadas na Palavra de Deus não são sugestões, elas são exigências. Exigências que se não cumpridas, serão um estorvo para a nossa salvação. Nosso Deus nos adverte em sua Palavra que o perigo não está, apenas, em usar o corpo como instrumento para pecar, ou seja, o simples fato de ser um mero observador de atos pecaminosos, nos torna, também, pecadores. Por isso, Ele exige que devemos nos abster até daquilo que aparenta ser mal.

Bom, diante do que foi exposto, não temos mais nenhuma dúvida de que a santificação para ser plena inclui espírito, alma e corpo do homem. E, como foi dito, ela não é um ato que depende somente de Deus. ainda que o poder de Deus atue constantemente na vida daquele que se santifica, o querer santificar-se depende do homem.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “O corpo deve ser conservado irrepreensível.

  • 13 de julho de 2019 em 04:35
    Permalink

    Muito bom meu amado irmão

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.