Sem santificação ninguém verá o Senhor.

Hebreus 12: 14
Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor

Conforme já escrevemos anteriormente, o homem, por meio do seu espírito mantém comunicação com o mundo espiritual e com o Espírito de Deus, ambos recebendo e expressando o poder e vida da esfera espiritual. Através do seu corpo o homem está em contato com o mundo exterior, afetando-o com seu comportamento e sendo afetado, influenciado por ele. A alma está entre esses dois mundos e participa de ambos. Ela está ligada ao mundo espiritual, através do espírito, e ao mundo material, através do corpo. Ela possui também, o poder do livre arbítrio, sendo, por isso, capaz de fazer escolhas dentro da sua esfera de ação. O espírito não pode atuar diretamente sobre o corpo. Ele precisa de um intermediário, e este intermediário é a alma, produzida pelo contato do espírito com o corpo. Portanto, a alma fica entre o espírito e o corpo, unindo-os.

Dos três elementos que formam o ser humano, o espírito é o mais nobre porque ele se une com Deus. O corpo é mais inferior porque está contato com a matéria. A alma estando entre eles, os une e recebe o caráter deles como sendo dela própria. A alma torna possível a comunicação e cooperação entre o espírito e o corpo. O trabalho da alma é manter esses dois em seu funcionamento próprio, a fim de que não percam seu relacionamento correto – a saber, que o mais inferior, o corpo, possa ser subordinado ao espírito, e que o mais elevado, o espírito, possa governar o corpo através da alma.

O elemento principal do homem é, definitivamente, a alma. Ela assiste ao espírito para dar-lhe o que ele recebeu do Espírito Santo, a fim de que, após ter sido aperfeiçoada, possa transmitir ao corpo aquilo que recebeu; então o próprio corpo pode também, participar da perfeição do Espírito Santo, tornando-se, assim, um corpo espiritual.

Só quando a alma se dispõe a assumir uma posição humilde é que o espírito pode dirigir todo o homem. Se a alma se rebelar contra tal tomada de posição, o espírito ficará sem poder para governar. Isso explica o significado do livre arbítrio do homem. O homem não é um autômato que se move conforme a vontade de Deus. Pelo contrário, o homem tem pleno e soberano poder de decidir por si mesmo. Ele possui o órgão da sua própria vontade e pode escolher seguir a vontade de Deus ou resistir e seguir a Satanás.

Deus deseja que o espírito, sendo a parte mais nobre do homem, controle todo o seu ser. Isso consiste a santificação exigida por Deus – o espírito governar, só que, a alma precisa tem que consentir; senão o espírito fica sem recursos para regular a alma e o corpo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Antropologia – Pr. Carlos Oliveira

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.