Filhos criados na doutrina e admoestação do Senhor .

Efésios 6: 1-3
Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra”.

O maior, o melhor, e o mais enfático argumento para que uma família viva em plena e perfeita comunhão é o fato de todos os membros professarem uma mesma fé, embora existam muitas famílias que vivam nestas condições sem que professem a fé em Jesus Cristo. Contudo, o que faz a diferença entre a forma com que cada grupo administra sua família, está naquilo que os impulsiona – os crentes administram suas famílias dentro de um padrão bíblico, por temor a Deus; os outros administram suas famílias, ainda que bem administradas, contudo, seguindo um critério estritamente social e filosófico.

Ensinamos nossos filhos a obedecerem por que isso é dever de qualquer um que professe ser crente. E, tudo o que ensinamos deve ter como estatutos a Palavra de Deus. Nossos filhos não devem ser ensinados de acordo com o sistema que o mundo impõe, mas criteriosamente de acordo com a verossímil Palavra de Deus. A forma como conduzimos e como ensinamos nossos filhos a conduzirem suas vidas deve seguir meticulosamente as “regras” estabelecidas na Bíblia Sagrada.

Convém deixar bem esclarecido que não estou dizendo que devemos ignorar, ou até mesmo, desprezar as leis da constituição que regem nossa sociedade, porém, qualquer lei que desabone a Palavra de Deus deve ser posta de lado e, isso se aplica muito bem neste caso, o da educação dos nossos filhos. Se a Bíblia orienta que podemos e devemos corrigir os nossos filhos, que lei pode invalidar isso? Nenhuma! Porém há de se deixar bem enfatizado que o Senhor Deus admite que os pais corrijam seus filhos usando os mesmos critérios que Ele usa para nos corrigir – tendo sempre o amor como combustível na correção.

Bom, se o melhor critério para uma perfeita comunhão para com toda a família é ser crente que professa a mesma fé, a manutenção desta comunhão se torna algo extremamente fácil , pois se todos professam a mesma fé, então todos sabem e entendem que obedecer é o melhor e mais correto caminho a se percorrer. Filhos devem obedecer pelo simples fato de que seus pais são mais experientes e tem mais sabedoria, embora a sociedade moderna diga o contrário.

Honrar pai e mãe, ao contrário do que alguns pensam, não é andar subjugado aos desejos deles, pois em alguns casos os pais não estão sob o mesmo jugo que os filhos e isso torna, em determinadas situações, o relacionamento turbulento, contudo, os filhos que são crentes devem dar honra a seus pais em qualquer situação, pois essa é a melhor maneira de testemunharem de Deus perante eles. E, essa honra não se deve ao fato de que se trata de seus pais, mas por que é um mandamento do Senhor.

Jamais podemos esquecer que os mandamentos de Deus estão sempre acompanhados de prometidas de bênçãos.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.