No princípio o Verbo estava com Deus.

João 1: 1-2
No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus

João ao escrever o evangelho que leva seu nome, tem como objetivo alcançar a judeus e gentios e, em toda a extensão do seu livro, ele retrata a divindade de Cristo. E, as primeiras palavras deste evangelho não estão, de forma alguma, contrariando o atributo da eternidade de Deus. O principio a que se refere João é o da revelação de Deus ao homem. Então, o texto de João ficaria assim: “No princípio da revelação de Deus ao homem, Jesus estava lá”. Isso é facilmente comprovado pelo que o livro do Gênesis diz – “E disse Deus”.

Nos quatro evangelhos, porém com maior ênfase no que João escreveu, Jesus tomou para as prerrogativas divinas: Ele sempre está em plena atividade concomitantemente com o Pai – “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também”; Jesus perdoa pecados – “E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, tem bom ânimo, perdoados te são os teus pecados”; Jesus ressuscita mortos – “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”; Jesus é Juiz e Árbitro do destino do homem – “E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo”; enfim, Jesus sempre exigiu para Si uma rendição e lealdade que somente Deus pode exigir dos seu seguidores, ou seja, Jesus insiste que todos devem estar rendidos e firmemente leais a Ele. E, essa lealdade e rendição devem chegar ao ponto de se cortar os mais íntimos e queridos laços sentimentais e fraternais.

Cristo é a Palavra ou Verbo, porque por meio dEle, Deus revelou sua atividade, sua vontade e propósito, e por meio dEle tem contato com o mundo. Nós nos expressamos por meio de palavras; o eterno Deus se expressa a si mesmo por meio do seu Filho, o qual “é a expressa imagem da sua pessoa” – “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder”. Cristo é a Palavra de Deus.

O tempo “chronos” não tem nenhuma relevância quando se trata do agir de Deus. Ainda que Deus “determine” um espaço de tempo para que algo possa acontecer, Ele não mede o tempo de acordo com o nosso conceito – chronos. A eternidade não é um espaço de tempo onde as coisas são eternas, essa não é uma definição apropriada. A melhor definição para eternidade é: uma dimensão onde o tempo não existe. Na eternidade, Deus tem conhecimento de todas as coisas no passado, presente e futuro instantânea e simultaneamente. 

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman

Compartilhar

3 thoughts on “No princípio o Verbo estava com Deus.

  • 20 de agosto de 2019 em 08:21
    Permalink

    Ótimo texto . Bem explicado . Já que falou em chronos, poderia incluir KAIRÓS como “tempo de Deus”.

    Resposta
  • 20 de agosto de 2019 em 08:23
    Permalink

    Ótimo texto . Bem explicado . Já que falou em chronos, poderia incluir KAIRÓS como “tempo de Deus”. Obs. O seu site está rejeitando meu comentário . Nao fiz comentário antes. Veja o que há.

    Resposta
    • 20 de agosto de 2019 em 09:46
      Permalink

      Graça e Paz amado Pastor Elinaldo Renovato
      Em primeiro lugar obrigado pela visita ao site, Deus te abençoe e, sobre os comentários, não é o site que rejeita, primeiro devo aprovar para depois aparecerem postados.
      Forte abraço.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.