O trabalho como aflição.

Eclesiastes 3: 10
Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar”.

Algumas versões bíblicas traz o termo “afligir”, entretanto, não podemos conceituar o termo no sentido de molestar, pois não é esse o propósito de Deus para com o homem. O termo “afligir”, de algumas versões bíblicas, tem, na verdade, o sentido de causar no ser humano uma inquietação; um incômodo pela prepotência em querer governar a vida sem Deus. Pois, na verdade, todo o propósito de Deus é que o homem se volte para Ele, reconhecendo o Seu Senhorio, o Seu Poder e Sua Majestade.

Outro dia, eu estava sentado na praça de alimentação de um shopping e, observando os funcionários, tanto os do próprio shopping como os das lojas, fiquei a pensar sobre a qualidade de vida daquelas pessoas. A minha “preocupação” não era se eram bem remunerados ou não. Não era isso! A preocupação era com o tempo que essas pessoas passavam com seus familiares. Isso dado a jornada de trabalho que exercem. Por outro lado, a minha “preocupação” desaparecia quase que instantaneamente, pois o semblante da grande maioria era de satisfação.

“Quem define o ambiente de trabalho é o trabalhador”, essa frase não é minha e, para ser sincero não sei de quem é, aliás, nem sei se alguém já disse isso algum dia, porém, ela expressa uma verdade irrefutável. Por que, mesmo que o trabalho seja o mais fustigante que existe; e, ainda que o ambiente de trabalho seja considerado como sendo o mais desagradável e insatisfatório; “sobreviver” nestas condições sem ser afetado, vai depender estritamente do trabalhador.

Entendemos perfeitamente que ninguém é “de ferro” e, que tem determinadas situações que nos tiram “do sério”. São situações que extrapolam os limites da nossa paciência e, mesmo que sejamos como dizem por aí “uma mosca morta”, são situações que acabam nos levando a agir, pelo ímpeto do momento, com rispidez e ignorância. Dentro deste quadro podemos encaixar também o que podemos definir como “oportunidades para ser desonesto”.

Quando buscamos na Bíblia alguém que tenha trabalhado com extremo rigor de fidelidade, honestidade e submissão ao seu senhor, encontramos José, filho de Jacó. E, se queremos um exemplo de alguém que trabalhe incansavelmente, ninguém melhor do que o próprio Deus – “E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também”.

Entenda meu querido(a) leitor(a) que até em nosso local de trabalho, Deus quer que exercitemos o amor, a fé e a devoção a Ele. Demonstramos que amamos a Deus em nosso local de trabalho quando exercemos nossas atividades com o intuito de agradar nossos superiores. Não entenda o agradar como lisonjear ou bajular, mas como executar as tarefas com prazer e alegria, sabendo que quem te fará prosperar é o Senhor Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.