A obediência a Deus é a chave para o verdadeiro sucesso.

Deuteronômio 28: 1-2
 “E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus”.

A única coisa que Deus sempre exigiu de seu povo foi à obediência incondicional a Ele. Se existe algo inegociável neste mundo, sem dúvida alguma, é a obediência que o Senhor exige a seus filhos. Quem obedece a Deus, adora somente a Ele; serve somente a Ele; e, O ama com inteireza de coração. Quem obedece a Deus, age de uma mesma forma independente das circunstancias, ou seja, não são as circunstancias a seu redor que o faz ser obediente, ele obedece estando vivendo bem ou não.

Nesta seção do livro de Deuteronômio, vemos as promessas de Deus profeticamente proferidas àqueles que O honrassem e servissem com sinceridade e fidelidade. As promessas que Deus faz não dependem da aprovação das pessoas, elas são frutos inteiramente da infinita graça dEle e, diferente do que algumas pessoas imaginam, não são elas que nos alcançam, mas pelo contrário, nós é que devemos nos esforçar para alcançá-las. Elas estão proferidas e acessíveis a todos quantos honrarem o Nome do Senhor dos Exércitos.

Apenas para relembrar – todos os comentários deste trimestre girarão entorno dos dois livros de Samuel, ainda que os versículos sobre os quais se farão os comentários não estejam em ambos os livros, mesmo assim, os comentários apontarão para o que os dois livros dizem de si mesmo. Por isso, nesta questão de obediência a Deus, Ana foi irrepreensível. Tudo quanto ela propôs ao Senhor, ela se esforçou em cumprir e, na Bíblia não encontramos qualquer palavra que desabone sua conduta como mãe. Provavelmente, Ana criou todos os seus filhos dentro de um padrão rigoroso no que se diz respeito a religiosidade, ensinou a seus filhos o valor que tem em obedecer a Deus.

O ato de ser obediente e fiel a Deus fez com que Ana alcançasse o Seu favor e, em vez de gerar apenas um filho, ela gerou mais cinco. Contudo, só pelo fato de ter concebido a Samuel, Ana exaltou o nome do Senhor de uma forma extraordinária. A que se sentia afligida, agora cantava de alegria; a boca que só chorava agora ri, não para debochar da rival, é um riso diferente, é um riso que só os remidos são capazes de discernir.

O cântico de Ana expressa o cumprimento das promessas de Deus na vida daqueles que, mesmo diante de todas as adversidades, se esforçaram em honrar o Nome de Deus e, por isso, alcançaram as promessas. No seu cântico, Ana sapientemente pede ao Senhor para não receber suas palavras como sendo uma resposta a todas as afrontas sofridas por Penina mas que as receba como um louvor ao Deus Todo Poderoso Fiel e Infalível.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.