Devemos perseverar em oração.

Mateus 7: 7
Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”.

“Jesus estimulava a perseverança na oração. Devemos continuar a pedir, a buscar e a bater. Pedir, fala da consciente necessidade e da confiança que Deus ouve nossa oração. Buscar, fala de fervente petição associada à submissão à vontade de Deus. Bater, fala da perseverança em buscar a Deus quando Ele não responde imediatamente. A garantia de Cristo de que o suplicante receberá o que pede baseia-se em: buscar em primeiro lugar o reino de Deus; na bondade e amor paternais de Deus; orar de conformidade com a vontade de Deus; cultivar a comunhão com Cristo; e obedecer a Cristo”.¹

Mesmo que Deus na sua Onisciência tenha conhecimento de todas as coisas, inclusive daquilo que necessitamos, somos estimulados a apresentar diante dEle, incessantemente, os nossos desejos e anseios. Deus não rejeita um coração contrito. Embora em algumas circunstâncias temos a nítida impressão de que o Senhor está demorando em responder nossas petições, devemos acalmar nosso coração, pois, aqueles que estão vivendo estritamente dentro da expressa vontade de Deus confiam de que serão atendidos em suas necessidades.

Talvez muitos dirão nesta hora: “- Mas, afinal, qual é a vontade de Deus para comigo?” Ora vontade de Deus para com as pessoas está esclarecida de forma bem nítida na Bíblia Sagrada. Então, desta forma, todos os que têm vivido dentro desta perspectiva, estão pedindo, buscando e batendo com ousadia e confiança de que no tempo oportuno o Senhor as ouvirá e concederá os desejos de seu coração.
Pode ser que, a primeira vista, o desejo de Ana fosse “esfregar” um filho na “cara” de Penina, pois, afinal de contas, mesmo sendo uma serva de Deus, antes de tudo, ela era um ser humano comum e cheio de falhas e fraquezas, porém, como serva do Deus Altíssimo, sendo devidamente instruída espiritualmente, sua experiência com Deus não era algo superficial; denotava intimidade e comunhão, pois, de outra forma, alguém que não tem experiência com Deus, jamais faria uma proposta tal como a de Ana.

Os critérios que Deus usa para atender às orações de seus santos é algo inexplicável, não conseguimos, dentro de um raciocínio lógico, entender qual a razão de atender a uns e a outros não. Tudo quanto Ele faz, é feito dentro da perspectiva de Sua exclusiva soberania, porém, podemos estar confiantes de que nosso Senhor jamais agirá de maneira que contrarie qualquer de seus atributos. Por isso, é que Ele mesmo, nos estimula a sermos “insistentes”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– 1 – Bíblia de Estudo Pentecostal.

Compartilhar

One thought on “Devemos perseverar em oração.

  • 8 de outubro de 2019 em 22:41
    Permalink

    Muito boa esse estudo, é insentivador nas situações humanas, atuais…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.