O pecado da rebeldia não é coisa de quem nasceu de novo.

I Pedro 1: 23
Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre”.

A escolha de Saul, por parte do Senhor, para estar à frente do seu povo, não foi equivocada, Deus não se enganou a respeito do caráter de Saul. O rei que o Senhor lhes daria já estava no meio deles, porém ainda não era o tempo de Israel viver o regime monárquico. A imposição do povo em querer um rei não mudou os propósitos de Deus, contudo, retardou a chegada daquele a quem o Senhor, antes da fundação do mundo, já havia escolhido para governar sobre Israel. Governar, não com “mãos de ferro”, mas com o coração estritamente voltado para a obediência a voz Deus.

A passagem bíblica que narra à história de Saul é um ensino de extrema importância e, que deve ser aplicado com muita propriedade e ênfase, ainda em nossos dias. Outorgar responsabilidade a quem não é convertido é uma atitude de extremo risco, aliás, digo que é uma atitude, indubitavelmente, fadada ao fracasso. É radicalmente impossível que alguém que ainda não tenha nenhuma experiência com o Deus vivo possa conduzir outra pessoa a tê-la. Saul não tinha a mínima condição de conduzir Israel a um avivamento espiritual, pois ele mesmo não sabia o que era isso. Saul não tinha a mínima possibilidade de convencer o povo israelita a ter uma vida de obediência a Deus, sendo ele um professo rebelde. Ainda que Saul tenha vivido algumas experiências sobre o poder de Deus, foram situações isoladas e esporádicas sem nenhuma consistência espiritual.

Se existe algo que mesmo diante de todos os mais modernos recursos tecnológicos não muda seus princípios, esse algo é a Palavra de Deus. A Palavra de Deus nunca foi e jamais será interpretada tão somente pela condição intelectual de quem a examina. Estão querendo, nestes últimos dias, edificarem a Igreja do Senhor somente com conhecimento intelectual. A Igreja de Cristo não necessita somente de crescimento na esfera da intelectualidade, o que o Senhor Jesus espera encontrar quando vir buscar sua Igreja é um povo edificado espiritualmente na Palavra da Deus – uma Igreja convertida, ainda que leiga, mas convertida.

Não estou insinuando que o conhecimento seja desnecessário, entretanto, o único conhecimento que Deus exige do seu povo é aquele que está voltado inerentemente à Sua pessoa. E é exatamente nesse ponto que muitos estão errando. Para conhecermos Deus, como de fato Ele é, nenhuma faculdade poderá proporcionar isso mesmo tendo no corpo docente os mais ilustres e renomados professores; o conhecimento de Deus só vem através da fidelidade, obediência e submissão e, aquele que não é converso de fato não entende o que é isso e, muito menos, é capaz de por em pratica em sua vida diária.

O convertido de fato, não fica escolhendo aquilo em que pode ser obediente a Deus, ele se esforça para obedecer ao seu Senhor em todas as coisas e não somente nas que lhe são convenientes obedecer.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.