Evitemos proceder como os rebeldes.

Provérbios 17: 11
Na verdade o rebelde não busca senão o mal; afinal, um mensageiro cruel será enviado contra ele”.

A misericórdia de Deus é algo sublime e, constantemente, incompreendida por muitos crentes. Embora a Bíblia seja o nosso Livro Áureo de regra de conduta e fé e, como Palavra de Deus entendemos que o seu conteúdo diz respeito só a nós, os crentes, todavia, encontramos nela inúmeras passagens que advertem os homens, crentes ou não, acerca da condição em que estão vivendo, ou seja, a Bíblia está acessível a qualquer pessoa, mesmo que nem todos sigam suas prescrições. Mesmo àqueles que rejeitam voluntariamente os “avisos” divinos, Deus exerce Sua misericórdia.

No artigo anterior abordamos um assunto muito próprio para o momento que estamos vivendo. Falamos a respeito das pessoas que estão conosco dentro da igreja, mas que “não são dos nossos”. O nosso relacionamento com tais pessoas deve ser extremamente cauteloso. Não digo que devamos desprezar ou ignorar essas pessoas, tão somente alerto para que não estreitemos demasiadamente a relação, a fim de evitar problemas. Saliento que não estou generalizando, não estou me referindo a todos os problemáticos da igreja, aponto para aquelas pessoas que, sabidamente, agem com rebeldia. Quanto a estes, quanto maior a distância melhor.

Meus queridos não entendam as minhas palavras como que esteja insinuando que não devemos exercer misericórdia para com essas pessoas, entretanto, o fim daqueles que persistem em viver em rebeldia é tenebroso e, nós ainda que oremos, jejuemos, supliquemos e intercedamos por eles, se da parte deles não houver uma atitude em querer ser uma pessoa melhor e obediente, nada o Senhor fará, pior, sobre eles está determinado um juízo. Como diz o texto sagrado acima, o rebelde só intenta em fazer o mal. Todo o comportamento e atitude do rebelde são dignos de reprovação, não há nada no rebelde que possa ser louvável.

Saul teve todas as oportunidades de ser alguém melhor, mas, voluntariamente, recusou todas. Saul me lembra alguns crentes que conheço. Tais crentes quando estão na igreja parecem ser o exemplo a ser seguido de servo fiel, mas ao cruzar a porta de saída do templo, revelam o verdadeiro caráter que tem. O rebelde não aproveita nada que transcorreu durante o culto. Por causa do coração duro, o rebelde não se permite ser alcançado pelas bênçãos derramadas pelo Senhor no decorrer do culto.

Um rebelde é facilmente identificado. O rebelde não aceita ser ensinado, pois julga saber de tudo; ele é bajulador, ele usa esse artifício para disfarçar a vida desconcertada que leva; o rebelde se mostra muito prestativo nas tarefas da igreja, mas sua verdadeira intenção é criticar e fazer fofocas; enfim, por ser extremamente dissimulado o rebelde, por vezes, consegue nos enganar por algum tempo e, quando, enfim, é revelado seu verdadeiro caráter, o mal já se instalou.

Quanto ao que é rebelde, “Evita-o; não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.