Sendo um bom servo para servir.

Marcos 10: 45
Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos”.

Somos enfaticamente exortados em toda a Sagrada Escritura que aquele que almeja galgar degraus mais altos na vida, seja secular ou espiritualmente falando, deve, indiscutivelmente, começar pelo degrau da humildade e, este fica na base da escada e não no topo. Todos os exemplos bíblicos que temos e que viveram numa posição privilegiada, ocupando cargos de confiança de reis e governadores, ou exercendo função de grande prestígio na sociedade, invariavelmente, passaram pela “fornalha” de Deus a fim de serem moldados segundo os critérios de Deus.

Dentre os muitos exemplos que temos na Bíblia de homens e mulheres que passaram pelo “fogo” para serem provados e, posteriormente, aprovados, nenhum deles podem ser comparados a exemplo que o Senhor Jesus nos deixou.

Jesus nos deixou o perfeito exemplo de que aquele que não se submete à autoridade, jamais exercerá autoridade sobre alguém, ou seja, aquele que não obedece não pode exigir que lhe obedeça. Ninguém pode, de fato, entender o significado do que é ter autoridade se nunca foi submisso. Foi assim com Davi. Davi era um líder nato.

Quando os piores elementos da sociedade se juntaram a Davi na caverna de Adulão, essa atitude não foi em virtude de alguma campanha feita para arregimentar soldados. A Bíblia nos diz que tais homens foram voluntariamente e se colocaram a disposição de Davi. Eram os desprezados da sociedade e, diante disso, podemos inferir que alguns eram rebeldes e contraventores da lei e, mesmo assim, se dispuseram à autoridade de Davi. Não foi a bravura do “guerreiro” Davi que lhes chamou a atenção, sem dúvida alguma, foi o semblante sereno de “pastor”. Aqueles homens não buscavam nem precisavam de alguém com competência em conceitos de sobrevivência para os liderarem, antes eles necessitavam de alguém que entendesse o que eles estavam passando. Eles não precisavam de um líder eles queriam um companheiro.

Embora o poder seja imprescindível a quem lidera, Jesus demonstrou que, em determinadas situações, estar agindo como servo não diminui ou anula o poder que se tem como líder.

Jesus, mesmo sendo o Senhor de todos, nos deu o maior exemplo de como ser um servo fiel. Ele colocou de lado sua própria vontade para fazer a vontade do Pai. No jardim do Getsêmani, ele colocou de lado a tentação de insistir na sua própria preferência para dar lugar a vontade do Pai. Ele rejeitou o trono, mas permitiu que seus atormentadores coroassem-no com espinhos. Ele admitiu que, de fato, era o Messias, o Rei preanunciado de Deus, mas não reagiu com ira e condenação contra aqueles que escarneceram dele, cuspiram nele e bateram na sua cabeça com um caniço. Embora todas as coisas tinham sido dadas por Deus em suas mãos, ele resolutamente escolheu não usar aquele poder para seu próprio benefício.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– o Líder que Deus usa – Russel P. Shedd

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.