O pecado ofende a Deus.

I João 5: 18-19
 “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno”.

É uma vergonha como o pseudo-evangelho que estão anunciando atualmente exime o pecador da sua responsabilidade de lutar contra o pecado. Claro! Sem dúvida alguma esse não é o evangelho de Cristo. Existe um jargão gospel propagado pelos pregadores mais “afogueados” que afirma que Deus está no controle de tudo e, por causa disto, devemos descansar. O crente que crê nisso está correndo um grande perigo, pois, as coisas não são exatamente como estão anunciando. “Está no controle” não é a mesma coisa que “ter o controle”. Quem está no controle do mundo é o diabo e, nosso Deus, por Sua soberania, tem o controle de todas as coisas.

Para que possamos entender melhor, o que estamos dizendo é que embora o diabo tenha o controle do mundo, todavia ele não tem autonomia para agir sem a permissão do Deus que tem o controle de todas as coisas. Então, quando o auspicioso pregador diz que Deus está no controle, subentende-se que o homem peca por que Deus assim permitiu e tem mais, não é para o pecador se apavorar, pois, no “tempo certo” o próprio Deus vai mudar a sentença. Aliás, tem alguns que com mais atrevimento asseguram que o “pobre coitado” do homem é sempre vítima das ocasiões, por isso, Deus relevará os “pecadinhos”.

Desconheço algum personagem bíblico que tenha pecado e permanecido impune. A Bíblia é a maior e melhor evidência de que Deus não tolera as faltas dos homens. Seja quem for, se porventura vier a pecar, ainda que tenha os pecados perdoados, contudo, não se livrará das consequências. Não me tenham por chato! É nosso dever alertar as pessoas como Deus age. Às vezes, ouvimos alguns profetas de araque enganando as pessoas com profecias escandalosamente contrariando as doutrinas bíblicas e, em algumas ocasiões, até conflitam com os atributos morais de Deus. O âmago do problema está exatamente no que Paulo escreveu ao jovem Timóteo – “Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências”. Em outras palavras ou num linguajar mais popular, o que Paulo disse é que as pessoas iriam pecar e contratariam (literalmente) lideres que não as aborrecessem por isso.

Imaginem se Natã fosse um destes profetas da atualidade. Será que ele falaria ao rei exatamente o que Deus mandou? DUVIDO muito! Com certeza ele arrumaria uma campanha de “sete” elos, num monte, para ajudar Davi a resolver o problema com Deus. É isso que está acontecendo em nosso meio. As pessoas em vez de confessarem seus pecados e admitirem a culpa diante de Deus, para alcançarem o perdão através do sangue de Cristo, elas estão tentando convencer o Senhor de que elas foram vítimas e por isso não merecem ser punidas.

A Bíblia não diz que Davi tinha esse tipo de comportamento, porém, enquanto o profeta não foi ter com ele e lhe jogar na cara o seu pecado, ele tentava levar uma vida normal, talvez imaginasse que seu pecado fosse prescrever com o tempo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “O pecado ofende a Deus.

  • 15 de janeiro de 2021 em 14:45
    Permalink

    Em primeiro lugar penso que um ser finito não pode ofender o infinito inofensivel. Em segundo lugar nosso crescimento é feito de erros e acertos. Por fim, não se pode exigir perfeição de quem está em busca da perfeição. Errando discimus. Aprendemos com os nossos erros. Somos caminheiros em busca de nosso destino.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.