O homem é filho de Deus.

Lucas 3: 23 e 38
 “E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José, de Eli,… e Cainã, de Enos, e Enos, de Sete, e Sete, de Adão, e Adão, de Deus”.

Crendo ou não crendo; compreendendo ou não compreendendo; admitindo ou não admitindo e, querendo ou não, todo ser humano é filho de Deus. A genealogia de Jesus descrita por Lucas, nos mostra que, no sentido de criaturas, somos todos filhos de Deus, ainda que muitas diferenças possam ser apontadas, todo homem e toda mulher, independente de raça ou credo, é filho (a) de Deus. Somos filhos por criação e, somente os ateus e céticos negam essa condição, contudo, mediante a Bíblia isso é um fato indiscutível.

O pecado não é algo que deva ser tratado apenas no âmbito espiritual, o alcance da sua malignidade atinge todas as esferas da vida humana. O primeiro impacto que ele promove na vida do homem é o rompimento do relacionamento com Deus, o nosso Pai Celestial, em seguida vai deteriorando os valores morais que foi “impresso” no homem quando este foi criado por Deus. Com o avanço da degradação moral o ser humano vai se tornando em um “animal” pior que os irracionais, enquanto que os irracionais reagem por instinto, o homem totalmente desprovido dos valores morais e espirituais age e reage estritamente por maldade.

Embora existam algumas pessoas que são uma ofensa à raça humana, isso pelo fato da crueldade que praticam contra os da mesma espécie, essas pessoas, tão distantes (no sentido de imagem e semelhança) do projeto original do Pai Celeste, continuam sendo filhos (criaturas) de Deus. Não se consegue identificar nestas pessoas qualquer resquício da imagem e semelhança de Deus, pois, o pecado extirpou toda semelhança e maculou a imagem. O homem sem Deus não passa de um animal ferocíssimo disposto a abater, sem nenhuma piedade ou consideração, outro ser d mesma espécie.

Como filhos (criaturas) de Deus, todo e qualquer ser humano receberá do Pai oportunidades de reconciliação, contudo, devemos nos atentar para algo de suma importância, a paciência de Deus com o homem tem limites –“E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição”. Sendo assim, embora o Senhor seja longânimo, benevolente, misericordioso, gracioso e todo amor, Ele é, acima de tudo isso, justo e fiel – exercerá Seus juízos com imparcialidade e cumprirá tudo quanto tem dito em Sua Palavra.

Através de Jesus Cristo, o nosso Deus e Pai, proporciona ao homem a possibilidade de ser feito filho por adoção. Que extraordinário! Em Jesus Cristo encontramos a possibilidade de sermos filhos de fato. Como filhos por adoção podemos usufruir muito mais do que a imanência do Criador com suas criaturas. Como filhos por adoção podemos provar do amor, o puro e verdadeiro amor, que nosso Pai dispensa a todos os que, por Jesus Cristo, chegam até Ele.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

4 thoughts on “O homem é filho de Deus.

  • 2 de janeiro de 2020 em 09:46
    Permalink

    A Paz do Senhor Jesus Cristo!

    Antes de tudo quero lhe parabenizar pelo excelente trabalho que o senhor desenvolve aqui, ele tem nos ajudado e muito no grupo de zap da classe em minha congregação.

    A pergunta que venho fazer é em função de um questionamento, feito por um membro do grupo, que me levou a pesquisar sobre o assunto, aí juntei a pergunta dele com a minha, pra ficar uma só, e diz respeito ao seguinte trecho :

    ” Embora existam algumas pessoas que são uma ofensa à raça humana, isso pelo fato da crueldade que praticam contra os da mesma espécie, essas pessoas, tão distantes (no sentido de imagem e semelhança) do projeto original do Pai Celeste, continuam sendo filhos (criaturas) de Deus. Não se consegue identificar nestas pessoas qualquer resquício da imagem e semelhança de Deus, pois, o pecado extirpou toda semelhança e maculou a imagem. O homem sem Deus não passa de um animal ferocíssimo disposto a abater, sem nenhuma piedade ou consideração, outro ser d mesma espécie”.

    A pergunta é: está correto dizer isso (“Não se consegue identificar nestas pessoas qualquer resquício da imagem e semelhança de Deus, pois, o pecado extirpou toda semelhança e maculou a imagem”)? Se sim, como harmonizar com Gênesis 9.6 e Tiago 3.9 e também com nossa Declaração de Fé das Assembleias de Deus que diz que “Apesar de tudo, a imagem de Deus no homem não foi aniquilada” ?

    Desde já agradeço,

    Fica na Paz!

    Resposta
    • 2 de janeiro de 2020 em 11:00
      Permalink

      Graça e Paz meu nobre.
      Estou em viagem, mas, me comprometo que assim que tiver tempo responderei sua pergunta.
      Deus te abençoe.

      Resposta
    • 2 de janeiro de 2020 em 13:39
      Permalink

      Graça e Paz meu nobre.
      Li sua pergunta e li o texto por mim redigido e, realmente, a primeira instancia tem-se a nítida impressão de que sou adepto da teologia calvinista que diz respeito a Depravação Total do ser humano, mas te digo com toda convicção que não o sou. Entretanto, a nossa base teológica que trata deste assunto e que, conforme nosso credo, está sustentada pela teologia de Armínio, não faz muita distinção da teologia de Calvino (estritamente falando da Depravação Total). Armínio várias vezes ressaltou que sua crença na depravação total do homem era a mesma que todo calvinista crê, e da mesma forma a total necessidade da graça. Sua única divergência sobre isso era quanto ao modus operandi desta graça, se ela é irresistível ou não.

      Admito que não fui bem explícito em minhas palavras, mas eu me referia ao homem sem Deus e, que ao escrever “Não se consegue identificar nestas pessoas qualquer resquício da imagem e semelhança de Deus”,eu apontava para um julgamento estritamente da ótica humana.

      Espero ter respondido a sua pergunta, caso contrário, se quiser entrar em contato para maiores esclarecimentos, utilize o Whatsapp.

      Deus te abençoe.

      Resposta
  • 3 de janeiro de 2020 em 06:50
    Permalink

    Muito obrigado!

    Fica na Paz do Senhor!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.