A mulher no Reino de Deus.

Lucas 24: 1-10
 “E, no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado. E acharam a pedra do sepulcro removida. E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus. E aconteceu que, estando elas perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois varões com vestes resplandecentes. E, estando elas muito atemorizadas e abaixando o rosto para o chão, eles lhe disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galileia, dizendo: Convém que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e, ao terceiro dia, ressuscite. E lembraram-se das suas palavras. E, voltando do sepulcro, anunciaram todas essas coisas aos onze e a todos os demais. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam as que diziam estas coisas aos apóstolos”.

A tão inflamada “guerra dos sexos” não passa de um artificio do diabo para por em dúvida a soberana vontade de Deus, promovendo entre homens e mulheres uma desenfreada disputa pelo poder. Pelo simples fato de ter sido criado primeiro, o homem, pela soberana vontade de Deus, é o “cabeça” da mulher. Embora o Senhor tenha criado os dois com a mesma essência e natureza, a posição e função que cada um deve desempenhar, tanto na sociedade como na obra de Deus, é distinta. Isto significa que existem determinadas funções que só podem ser desempenhadas por um dos sexos.

 Uma máquina de lavar roupas é uma invenção bem útil, mas faz um péssimo serviço lavando pratos ou cozinhando o almoço. Isto porque a máquina de lavar nunca foi projetada para lavar pratos ou para preparar uma refeição. Foi projetada para lavar roupas, e nesse papel ela é de muito auxílio. Todos reconhecem a necessidade de usar as máquinas da maneira que seus inventores pretendiam. Deus criou a humanidade, e funcionamos melhor quando cumprimos os propósitos para os quais ele nos criou. Deus criou o homem e a mulher separadamente e planejou papéis especiais para cada um. Assim como uma máquina de lavar não cozinha bem, assim não podemos nos sair bem quando tentamos cumprir um papel para o qual Deus não nos projetou. Mas assim como uma lavadora é muito útil para o seu propósito especial, assim tanto os homens como as mulheres podem servir e glorificar a Deus em seus campos de ação dados por Deus.

Quando o Senhor disse à mulher no Édem que o desejo dela seria para com o seu marido e que ele a dominaria, Ele não estava insinuando que a mulher seria inferior ao homem. o que o Senhor disse é que existe uma diferença que jamais vai ser tirada, mas que a mulher pode e deve conquistar seu espaço sem conflitos, portando-se como se fosse superiora ao homem. Ser dominada não quer dizer que tem que se subjugada, mas tão somente ser submissa. Um belo exemplo de submissão é o próprio Senhor Jesus – Ele é da mesma natureza e essência do Pai, é o mesmo poder, contudo, foi submisso. Sendo submisso, Jesus jamais deixou de ser Deus.

Muitos são os exemplos bíblicos de mulheres que trabalharam ativamente na obra de Deus. Tanto no Antigo como no Novo Testamento temos exemplos extraordinários de mulheres dedicadas e esforçadas que se empenharam para realizar aquilo que lhes chegou às mãos, contudo, não vemos, em página nenhuma da Bíblia, qualquer mulher querendo usurpar a posição do homem na escala da criação de Deus. Deus criou a mulher porque viu que o homem precisava de uma companheira. Homens e mulheres são dependentes uns dos outros.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– O Papel das Mulheres no Plano de Deus – www.estudosdabiblia.net

Compartilhar

One thought on “A mulher no Reino de Deus.

  • 11 de janeiro de 2020 em 13:40
    Permalink

    Verdade!
    Um belo e edificante comentário 👏👏👏👏👏

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.