A morte é a separação entre corpo e alma.

Gênesis 35: 18
 “E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma (porque morreu), chamou o seu nome Benoni; mas seu pai o chamou Benjamim”.

Existem muitos crentes dentro das igrejas que não conhecem o mínimo das doutrinas bíblicas e, mesmo dizendo que já leram a Bíblia várias vezes, desconhecem muitos fatos “corriqueiros” das narrativas bíblicas. Por exemplo, no trimestre passado, um membro (velho de igreja) ficou pasmado quando descobriu que Davi tinha adulterado com Bate-Seba e, muitos crentes estão na mesma situação deste, não em relação ao caso de Davi, mas em relação às doutrinas mais básicas da Palavra de Deus, como, por exemplo, o assunto que vamos tratar hoje – a morte.

A obra de Deus, naquilo que aponta para a formação de cidadãos para o Reino de Deus, vem sendo assolada, desde algumas décadas até aos dias de hoje, com muitos ensinos que contradizem abertamente as doutrinas bíblicas e, o mais agravante é que por longo tempo muitas pessoas perceberam isso e, em vez de alçarem suas vozes para corrigir o erro, preferiram se calar para não serem vistos como “criadores de casos”. E, para decepção de muitos, quem mais colaborou, e continua colaborando, para essa calamidade tem sido o meio pentecostal. Sou um pentecostal clássico, mas não fecho os meus olhos para as coisas que vejo acontecer em nosso meio. Muita bobagem foi, e continua sendo, “pregada” nos púlpitos de algumas igrejas.

Um dos grandes obstáculos que enfrentamos nas classes de EBD ou EB reside na questão de demover um crente, das “antigas fileiras”, que não recebeu uma instrução adequada das doutrinas bíblicas, de seus conceitos bíblicos. Aliás, não são somente os crentes das “antigas fileiras” que são “cabeças duras”, existem muitos neófitos na fé que se julgam “doutores” da Sagrada Escritura e, digo que, estes são mais difíceis de aceitarem a verdade do que aqueles.

E, um dos temas mais complexos, isso no sentido de ser aceito por esta classe de crentes, é o destino de cada “parte” do homem – corpo, alma e espírito – terá após a morte. Em Eclesiastes 12: 7, a Palavra de Deus diz, – “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”, esse texto fala claramente da morte, ou seja o que acontecerá com o corpo, alma e espírito, isto é, o destino que cada uma destas partes terá e, se acreditamos que a alma e o espírito são inseparáveis, indiscutivelmente eles seguirão o mesmo destino. Mas o que tem de crente “cabeça dura” que não aceita essa verdade é impressionante. O argumento que usam é exatamente o texto de Eclesiastes, porém, o que eles não entendem é que o “voltar a Deus” ali no texto, não aponta para o significado de ser um “retorno a Deus”, mas, o de ser um “comparecimento” diante de Deus para receber uma sentença.

A alma e o espírito do homem seguirão “juntos” para um mesmo destino. Destino este que será determinado pelo que temos feito neste mundo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.