A solidão do homem: a falta da mulher.

Gênesis 2: 18
 “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele”.

É incrível como a mente humana na sua limitação, nos dificulta a compreensão das coisas além do óbvio. Quando buscamos o significado do termo “adjutora” nos dicionários, as respostas que encontramos, embora estejam corretas na sua etimologia, todavia, no conceito bíblico, devemos “enxergar” além das letras. A essência do termo “adjutora” em relação a Adão implica em um significado que vai além do que alguém que exercerá a função de uma simples auxiliar. Eva como adjutora de Adão quer dizer que ela vai completar Adão. Adão como ser criado estava perfeito e completo, mas para o propósito a que foi destinado por Deus – “E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra”, lhe estava faltando um complemento – a adjutora.

Após nomear todos os animais da terra, Adão, inteligentíssimo, percebeu que nenhum daqueles animais que estiveram diante dele para serem nomeados, lhe serviria de complemento – adjutora. Em lugar algum da Sagrada Escritura diz que Adão ficou triste ou cabisbaixo, a Palavra de Deus é bem clara nisto – “E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele”. O que podemos deduzir do texto é que Adão percebeu que cada macho tinha sua fêmea, mas para ele não havia uma. Ou seja, os animais inferiores – os irracionais, estavam plenamente adaptados para perpetuarem a espécie.

Não é bom que o homem esteja só”, não quer dizer, simplesmente, que não havia sobrado nenhuma fêmea para Adão, muito mais do que as letras nos levam a entender, essa declaração diz que para Adão não se encontrou entre todas as espécies dos animais, alguma fêmea compatível com ele; alguma fêmea que o completasse como ser humano.

Deus, em toda sua Onisciência, deu uma fêmea a Adão para que o resto da humanidade entendesse que nenhuma outra “coisa” é capaz de substituir a presença da mulher na vida de um homem. Qualquer tipo de relacionamento onde não estejam envolvidos apenas um homem e apenas uma mulher, não pode ser visto como normal e, muito menos, ser aceito na “sociedade” dos justificados – igreja. Os princípios bíblicos, que são os mesmo princípios de Deus, regem que casamento só pode ser visto como tal, se realizado entre um homem e uma mulher, o que passar disto é procedência do maligno.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “A solidão do homem: a falta da mulher.

  • 5 de fevereiro de 2020 em 09:35
    Permalink

    Bênção de Deus está palavra👏👏👏👏

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.