A criação do homem do pó da terra.

Gênesis 2: 7
 “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”.

Fico observando como as pessoas se prendem às futilidades e, isso se aplica em todos os sentidos da literalidade do termo. Todas as vezes que se trata do assunto da criação do homem, surgem questionamentos infindáveis e sem fundamento algum. Algumas pessoas querem saber o tipo de “barro” que Deus usou; outros querem saber se tinha cabelo; outros querem uma definição para a cor dos olhos; enfim, inúmeras e infinitas são as “duvidas” de algumas pessoas. Querem uma resposta razoável para uma obra sobrenatural.

“Criar” e “formar” ainda que sejam sinônimos, dentro de um entendimento bíblico, eles têm os significados distintos. No sentido bíblico, “criar”, quer dizer que Deus fez com que algo existisse do nada ou da matéria criada por Ele mesmo, como foi o caso do homem, o Senhor o criou a partir da matéria que Ele “acabara” de criar do nada – terra; e, também, no sentido bíblico, “formar” aponta para a estruturação, no caso do homem, física, moral e espiritual do que estava criado. O que estamos dizendo é que Deus primeiro criou o homem para depois o formar, não no sentido de que o Senhor depois de criar ficou imaginando como daria forma àquele ser, não é isso! O que estamos dizendo é que enquanto criava o homem, concomitantemente Deus foi dando forma àquele ser que seria a “obra-prima” do Senhor. Sendo assim, ao nos referirmos ao homem, tanto faz dizer que foi criado ou que tenha sido formado por Deus.

Não gosto muito da ideia de que Deus tenha feito um “boneco” de barro. Tão somente, por que a Bíblia não diz nada disso, ela apenas diz que o homem foi feito do pó da terra e, para um Deus que fez todas as coisas a existirem do nada, para Ele seria muito mais fácil dar forma a uma matéria, ainda que esta fosse apenas pó. Desta maneira, acredito piamente que o Senhor determinou como seria a forma do ser humano e ordenou que todos os elementos e substancias se unissem para que o corpo tivesse aquela forma previamente determinada.

Nosso Deus “idealizou” um ser do sexo masculino, com todos os órgãos e sistemas peculiares de um macho – “Macho e fêmea os criou”. Volto a dizer que, primeiro Deus criou para depois dar a forma – “E o homem foi feito alma vivente”. Insisto em dizer que não se trata da estética corpórea, mas o dar a forma é fazer com que o homem fosse semelhante ao Criador em alguns dos aspectos divinos. Na sua “formação”, o Senhor dotou o homem de plena e perfeita consciência de que ele era um “animal” do sexo masculino – um macho. Ao receber a ordem de “crescer e multiplicar”, o homem não tinha a menor dúvida de como isso poderia acontecer.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.