O início da civilização.

Gênesis 4: 1-2
 “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu, e teve a Caim, e disse: Alcancei do Senhor um varão. E teve mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra”.

O que, às vezes, me causa espanto, é o fato de algumas pessoas imaginarem que Adão e Eva não faziam absolutamente nada no jardim de Deus. Da forma como essas estas pessoas se expressam, leva-nos e pensar que Adão e Eva viviam como se fossem turistas e diante de suas necessidades, era só estalarem os dedos que, imediatamente, Deus aparecia para lhes satisfazer os desejos. Como é que isso pode passar pela mente de uma pessoa que diz ter intelecto? Ora, se o nosso Deus faz enfática oposição ao preguiçoso, iria tolerar dois “folgados” no Seu jardim? O que queremos dizer é que Adão e Eva levavam uma vida normal com execução de atividades peculiares à seres humanos para a subsistência e sobrevivência. Por causa disto, defendo a interpretação de que Caim e Abel nasceram no Éden, mas, contudo, se houver um argumento forte, fundado na Bíblia que me convença do erro de interpretação, facilmente me demovo dele.

Quando o Senhor Deus, na Sua infinita sabedoria, inspirou seus servos a escreverem a Bíblia, Ele o fez com o propósito de revelar que há um Deus Supremo e Soberano sobre tudo quanto existe tanto no mundo físico quanto no mundo espiritual. O objetivo dos escritos sagrados não é provar como, quando e por que as coisas aconteceram e, acerca do assunto que envolve o início da civilização não encontraremos na Bíblia detalhes pormenorizados de como isso ocorreu, onde ocorreu e, muito menos, em quanto tempo ocorreu. O que podemos afirmar com extrema convicção é que o nosso Deus realizou isso sem burlar as leis com seus processos naturais. Existem questões na Bíblia, que jamais serão elucidadas pelo homem.

A narrativa bíblica sobre o início da civilização a partir de Adão e Eva é, essencialmente, para enfatizar o princípio divino de que qualquer sociedade para ser designada de civilizada deve rigorosamente seguir os preceitos bíblicos. É impossível que uma sociedade possa se estabelecer civilizadamente distorcendo, quebrando ou ignorando os princípios de Deus.

O termo civilização não aponta somente para um processo adiantado de progresso numa sociedade, além disso, o termo se aplica na sociedade que cresce fundamentada na base da moralidade, intelectualidade e espiritualidade, todas em perfeita e completa harmonia entre si. O termo por si mesmo aponta para uma sociedade que é regida por princípios morais, sem que os participantes desta sociedade infrinjam os direitos alheios, cada participante é protegido por direitos e responsabilizado por seus deveres.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.