Jesus exige a perfeição de seus discípulos.

Mateus 5: 48
 “Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que nos céus”.

Vou começar este texto com uma pergunta pertinente ao tema – perfeição: Com que propósito Deus salvaria o homem se não houvesse a necessidade do homem, agora salvo, dar testemunho da sua salvação? E, dar o testemunho de que estamos salvos é algo além da simples narrativa de como fomos salvos, é andar em novidade de vida. É demonstrar com palavras e atitudes que agora somos novas criaturas.

Como escrevemos anteriormente, Deus não está exigindo a perfeição (no sentido literal da palavra) de ninguém, pois Ele bem sabe que nenhum de nós pode alcançar isso, aqui neste mundo. O único homem perfeito que pisou este mundo foi Jesus Cristo. A perfeição que Deus exige de nós tem a ver com a nossa integridade e maturidade como, agora, filhos de dEle. Ou seja, nós, agora como filhos do Deus Altíssimo, devemos proceder diante dEle e dos homens de maneira que em todas as coisas honremos e exaltemos Seu Nome.

Gosto muito de citar a passagem de Zaqueu como exemplo de alguém que experimentando a salvação, teve instantaneamente sua mente renovada. Zaqueu sabia que o seu gesto não passava de uma mera reparação com o próximo. A obra que o Espírito Santo realizou na vida de Zaqueu foi tão impactante que, Zaqueu não esperou ninguém orientá-lo no que deveria fazer – imediatamente ele percebeu que precisava repara alguns erros para que seu testemunho, agora como salvo, fosse aceito.

Quando o Senhor nos convoca a sermos perfeitos, Ele faz essa exigência fundamentado no princípio de que temos que ser diferentes das pessoas não salvas, entendam bem o que escrevemos, dissemos que TEMOS QUE SER DIFERENTES e não que devemos nos sentir melhores do que os outros. E, essa diferença é, exatamente, aquilo que nos tornará um pouco mais perfeitos que os que ainda não foram salvos. Desta forma, entendemos que a perfeição da qual o Senhor fala, se fundamenta na diferença. Ora, se temos um comportamento semelhante ao dos ímpios, em que somos diferentes deles?

Jesus exige perfeição dos seus seguidores, pois, Ele deseja que vivamos neste mundo num nível bem mais elevado que o dos ímpios, que retribuem o bem com bem e o mal com mal.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

2 thoughts on “Jesus exige a perfeição de seus discípulos.

  • 25 de março de 2020 em 14:55
    Permalink

    Sua abordagem acerca desse tema é muito edificante. Parabéns e obrigado.

    Lendo o seu texto, lembrei-me da parábola do semeador. Entendo que SER PERFEITO É SER BOA TERRA, o que nos leva a produzir – alguns, cem; outros, sessenta; e, ainda outros, trinta vezes mais do que foi semeado.

    Lembremos também que o 100% de alguns será cem; de outros, o 100% será sessenta; e dos demais, o100% será trinta.

    DEUS conhece a cada um de nós, e, independentemente do grupo que pertencemos, Ele não nos exige nada além do que Ele sabe que podemos produzir. Entretanto, por conhecer muito bem o nosso potencial, Ele não admite que produzamos menos. SEJA 100, 60 OU 30 POR 1, A NOSSA PRODUÇÃO TEM DE SER 100%.

    SER PERFEITO, TALVEZ SEJA PRODUZIR A TOTALIDADE DOS FRUTOS QUE DEUS, DE ANTEMÃO, SABE QUE SOMOS CAPAZES DE FAZÊ-LO.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.