A ressurreição de Jesus é a garantia da nossa ressurreição.

I Tessalonicenses 4: 14
 “Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele”.

Quando ensinamos que Jesus virá arrebatar a Sua igreja, há de ficar bem esclarecido que a igreja da qual está se referindo não são as denominações. A doutrina bíblica eclesiológica nos ensina que no meio das igrejas locais está inserida a igreja que será arrebatada, isto é, no meio da igreja local existe a igreja universal – a Igreja de Cristo. A igreja de Cristo nada mais é do que os verdadeiros crentes, aqueles que sempre viveram irrepreensíveis diante de Deus e dos homens, servindo a Deus com fidelidade e sinceridade mesmo sendo membros da igreja local.

Muitos crentes não sabem que o arrebatamento da igreja só diz respeito aos que estão salvos em Jesus. Estes crentes imaginam que Jesus virá buscar seu povo e destruir o mundo. No arrebatamento da igreja, somente os salvos ouvirão o sonido da trombeta anunciando o Grande Dia. O mundo vai notar a nossa ausência depois que ocorrer o arrebatamento. Vai nesse dia em que muitos que estão dentro das igrejas brincando de ser crente vão ouvir do Senhor Jesus – “Eu nunca vos conheci”.

Será neste tão ansiado dia que, tanto os crentes ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão “arrebatados juntamente” para encontrar-se com Cristo nos ares, ou seja: na atmosfera entre a terra e o céu. Neste dia, os crentes estarão literalmente unidos com Cristo, levados à casa do Pai, no céu, e reunidos aos queridos que tinham morrido. Neste dia, os crentes estarão livres de todas as aflições – “Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas”, de toda perseguição e opressão – “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra”, de todo domínio do pecado e da morte – “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade”.

O arrebatamento é o fim da espera para os crentes fiéis, pois, finalmente neste dia o nosso Salvador virá para nos tirar do mundo, a fim de estarmos “sempre com o Senhor”, é a bem-aventurada esperança de todos os redimidos – “Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras”.

Quem está na igreja, mas não abandona o pecado e o mal, sendo assim infiel a Cristo, será deixado aqui no arrebatamento. Os tais ficarão neste mundo e farão parte da igreja apóstata, sujeitos à ira de Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal, O Arrebatamento da Igreja (pag 1849)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.