A compaixão divina alcança toda a humanidade.

Romanos 11: 30-32
 “Porque assim como vós também, antigamente, fostes desobedientes a Deus, mas, agora, alcançastes misericórdia pela desobediência deles, assim também estes, agora, foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia”.

Sob uma ótica mais fácil para a nossa compreensão, biblicamente a humanidade está dividida em dois grupos – judeus e gentios – e, Paulo na sua carta escrita aos Romanos, mais especificamente nos versículos acima, explica de uma maneira muito clara como é que todas as pessoas alcançaram a misericórdia de Deus – nós, os gentios, fomos alcançados pela misericórdia de Deus por causa da desobediência dos judeus e, agora, nós como salvos e por causa desta salvação, temos o dever de fazer com que os judeus sejam alcançados. Nós como igreja do Senhor temos uma “obrigação” espiritual para com Israel, não podemos nos esquecer jamais que Israel é a nação eleita do Senhor. Nosso Deus tem por Israel um amor profundo.

Toda a humanidade foi colocada, por Deus, num mesmo nível de pecado – somos todos pecadores e desobedientes -, sem duvida alguma, estar no mesmo nível não quer dizer que tenhamos a mesma intensidade, ou seja, embora toda a humanidade é vista como pecadora aos olhos de Deus, não obstante a isso, nem todas as pessoas cometem os mesmos delitos e com a mesma intensidade de gravidade.

Quando o Senhor prometeu a Abraão que nele todas as famílias da terra seriam salvas – “Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”, podemos perceber pelo que está escrito que, em nenhum momento o Senhor garantiu que Israel estaria salvo por causa desta promessa. A salvação, indiscutivelmente, viria de Israel, mas não como nação, ele viria na pessoa de um judeu. É bom que tenhamos em mente que quando nos referimos a Israel não apontamos para toda a nação, sem duvida alguma, sempre existiram os remanescentes.

Como temos escrito constantemente sempre que abordamos esse assunto, o problema é que Israel não entendeu o verdadeiro significado da promessa feita ao patriarca Abraão. Eles entenderam que YHWH salvaria o resto do mundo por causa deles e que, para isso, todos os gentios deveriam se tornar “judeus”. Não na forma de adquirir cidadania judia, mas viverem da mesma forma que eles viviam – crença, costumes culturais e tradições religiosas. E, é exatamente nesta “tecla” que Paulo bate constantemente. O que Paulo queria é que os judeus entendessem que necessitavam da salvação como qualquer “gentio pecador”.

“Todos pecaram” é uma declaração do próprio Senhor afirmando que andar em obediência a Deus é muito mais do que ser uma pessoa com caráter ilibado e conduzir a sua vida de forma que não encontre nela dolo algum. Em consequência de não conseguirmos ser obedientes a Deus em todas as coisas, somos, então, por causa disto, necessitados de Sua misericórdia.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.