Deus escuta as orações e, segundo a sua vontade, nos ouve.

I João 5: 14
 “E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve”.

É um fatídico engano pensarmos que podemos chegar até Deus, o Pai, ignorando a pessoa do Filho, Jesus Cristo. Não nos referimos à questão de ser salvo, falamos de coisas simples tais como nossas orações. E como fomos ensinados, a oração é um diálogo e não um monólogo; é um conversa franca com Deus. Numa oração temos que saber discernir o momento em que devemos falar e o momento em que devemos apenas ouvir. Orar não é apenas entregar todas as nossas necessidades no altar de Deus, associado aos nossos anseios devem estar o nosso louvor, adoração, gratidão e honra.

O poeta sacro bem escreveu que “Em fervente oração, vem o teu coração na presença de Deus derramar. Mas só podes fruir o que estás a pedir quando tudo deixares no altar”. Ele começa dizendo que a oração do crente não pode ser uma oraçãozinha qualquer, tem que ser algo que flui da alma, do mais profundo do nosso ser. A nossa oração não pode ser algo realizado  mecanicamente, devemos nos chegar a Deus com devoção e prazer, tendo o nosso coração rejubilando de alegria por causa daquele momento. E, o poeta continua dizendo que só vamos desfrutar do que estamos pedindo ao Senhor, quando “tudo” deixarmos no Seu altar. O “tudo”, aqui, não fala das “coisas” que precisamos, antes, a expressão “tudo” aponta para a condição com a qual estamos nos apresentando diante dEle.

Muitas pessoas pedem a benção a seus pais só porque são seus pais, e essa não pode ser a razão de pedirmos a benção aos nossos pais, antes, devemos pedir a benção a eles porque necessitamos da benção deles, elas são indispensáveis no nosso dia-a-dia. Assim é a nossa oração diante de Deus. Nossa oração, sob nenhuma circunstancia deve estar motivada pelo sentimento de dever, nossa oração não pode ser impulsionada pela “posição” que Deus ocupa no mundo, nossa oração deve ser movida pela nossa condição em relação ao Criador – extremamente dependentes dEle em todas e para todas as coisas.

A oração é um dos meios que o Senhor utiliza para que possamos alcançar tudo quanto nos é necessário. Lógico que o nosso Deus não vai satisfazer nossas “ganâncias”, não é isso, mas inquestionavelmente Ele, de uma forma ou de outra, fará chegar até nós o que necessitamos. Ainda que Ele tenha conhecimento de todos os nossos anseios, Ele se alegra quando seus filhos, mesmo que com lágrimas, dirigem-se a Ele com orações e súplicas.

À medida que o crente toma posse desta verdade, mais claramente perceberá como Deus é maravilhoso. Na verdade, a oração é o termômetro da vida espiritual do crente. Quem deseja que Deus lhe supra as necessidades deve obedecer à ordem divina de andar junto dele.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

One thought on “Deus escuta as orações e, segundo a sua vontade, nos ouve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.