A vitória da Igreja de Cristo está garantida pela grandeza do poder de Deus.

Efésios 1: 19
 “E qual a sobre-excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder”.

Uma das imprescindíveis obras que o Espírito Santo realiza no meio da igreja é evitar que a igreja seja reduzida a uma compreensão exclusivamente secular na sua identidade e missão. Em outras palavras o que queremos dizer é que o Espírito Santo nos dá um perfeito  e claro discernimento sobre o que significa igreja de fato. Igreja é muito mais que uma organização; muito mais que uma instituição; muito mais que um organismo; muito mais que uma denominação; muito mais do que a “casa de Deus”; muito mais que casa de oração, de lugar de culto: enfim, igreja é muito mais do que o simples ajuntamento de membros para formar um corpo. Igreja é o lugar onde todos os crentes são um em Cristo, apesar de suas diferentes origens e experiências, ou seja, igreja é um lugar onde a Palavra de Deus é pregada, aceita, confessada e posta em prática.

O que identifica uma igreja como sendo a Igreja de Cristo, não são os lideres que nela estão “empossados” e muito menos o “tipo” de membros que nela estão inseridos. O que identifica uma igreja como sendo a Igreja de Cristo é o evangelho que nela é pregado, confessado e vivido. Onde está a Palavra de Deus, há fé; e onde está a fé, aí está à verdadeira igreja. A igreja visível é constituída pela pregação da palavra de Deus. Nenhum grupo humano pode alegar ser “a igreja de Deus” a não ser que esteja fundamentada no evangelho. Assim, é mais importante pregar o mesmo evangelho que os apóstolos pregavam, do que ser membro de uma instituição historicamente tradicional.

A carta escrita aos crentes de Éfeso retrata uma Igreja que centraliza sua atenção nas missões. E isso põe por terra qualquer tentativa de se conceber a missão da Igreja como um mero programa, ou seja: a ideia de que as missões nacionais e estrangeiras devem receber uma ênfase meramente simbólica. Efésios retrata uma nova comunidade de pessoas que refletem o governo do seu Rei vitorioso em todos os aspectos do seu relacionamento. Essa comunidade não é deixada em dúvidas sobre o que seus membros podem e devem fazer – “Descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo, de tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra”. Os crentes estão unidos na identidade que o próprio Senhor Jesus dá à igreja. O principal interesse da Igreja de Cristo deve ter como principal propósito a continuação da missão reconciliadora de Cristo, que nós como a Igreja, revestidos de poder, devemos levar adiante.

A Igreja é uma comunidade visível que reflete a missão de um Deus reconciliador. A Igreja deve ser o lugar onde as pessoas poderão ver o Evangelho retratado em cores vivas.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Teologia Sistemática, Histórica e Filosófica – Alister E. McGrath
– Teologia Sistemática – Stanley Gorton

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.