O poder de Deus sobre o ministério.

Ageu 2: 4
 ”Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o Senhor, e esforça-te, Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e esforçai-vos, todo o povo da terra, diz o Senhor, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o Senhor dos Exércitos”.

Existem muitos “crentes” que ficariam extremamente felizes se alguns trechos ou, até mesmo, algumas páginas da Bíblia fossem arrancadas definitivamente. Não existe algo que incomoda mais do que a verdade dita de maneira aberta e clara e, mesmo assim, algumas pessoas se atrevem, com um comportamento extremamente audacioso, a interpretarem o texto bíblico da maneira que melhor lhes convém. Como cremos e ensinamos se existe uma verdade absoluta ela não está em outro lugar que não seja a Palavra de Deus – a Bíblia Sagrada.

Indiscutivelmente a teologia nos faz entender muitas situações que estão narradas na Bíblia Sagrada, mas em momento algum ela muda aquilo que o texto, em si, traz como revelação (entenda que revelação não é interpretação). Por exemplo, outro dia ouvindo uma pregação do Pr. Hernandes Dias Lopes, ele explicou a passagem onde Jesus indagava a Pedro sobre o sentimento que (ele) nutria pelo seu Senhor. Passagem, da qual já ouvimos diversas pregações com as mais variadas interpretações. Interpretações que iam desde as coerentes até as absurdas, mas em nenhuma delas a revelação a que o texto se propunha.

Mas por que estamos dizendo isto?

Fizemos a introdução neste assunto porque todos os ministérios que há numa igreja (independente de quantos sejam) devem estar sustentado sobre a INERRANTE, INFALÍVEL e INSPIRADA Palavra de Deus. Independente das muitas versões, dos muitos idiomas, dos originais hebraicos e gregos em que se encontra a Escritura Sagrada, a mensagem revelada é uma só. A Palavra de Deus não pode ser interpretada de acordo com o individuo. A interpretação; a compreensão e a revelação são uma só e se aplica a todo e qualquer ser humano.

Muitas vezes já ouvimos alguns pregadores que no afã de seus discursos mandam as pessoas “descansarem” porque Deus está agindo. O problema é que eles não explicam o significado literal do termo “descansar” e, muitos crentes pensam que é para se acomodarem, mas não é isso. O conceito bíblico para o termo descansar tem a conotação de extrema confiança de que Deus trabalha a nosso favor, mas que, nem sempre, isso vai resultar em vitórias. A Palavra de Deus diz que “Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto”. Ora, as interpretações podem ser as mais variadas, mas a revelação é uma só – a vida será preservada, ou seja, pode haver prejuízo financeiro, mas a vida será preservada; pode haver enfermidades, tribulações e mortes, mas a vida (eterna) será preservada. Como diz o dito popular: Vão-se os anéis ficam-se os dedos.

Esdras e Neemias não ficaram somente orando e esperando Deus agir, eles foram despertados pra o trabalho e, diga-se, trabalho árduo. Aquilo que o Senhor lhes prometeu, o Senhor cumpriu – esteve com eles o tempo todo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “O poder de Deus sobre o ministério.

  • 31 de julho de 2020 em 11:59
    Permalink

    A paz do SENHOR! Sim o poder de Deus Traz prosperidade Ageu 6:14
    Antes de prosperar eles edifica com zelo a obra de Deus,Assim é hj tbm.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.