Um despertamento à meia-noite.

Atos 16: 25 e 31
 “Perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam… E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa”.

A história biográfica de Paulo nos mostra de forma inquestionável que a vida do crente não é tão fácil quanto se pensa. Ser crente não é essa “moleza” toda que algumas pessoas andam ensinando por aí. Como já disse anteriormente, carregar uma Bíblia é facílimo, mas viver tudo quanto ela exige é muito difícil. Paulo sofreu na própria pele as mais duras e cruéis punições que são consequências das perseguições que o crente enfrenta – ele foi expulso do meio da sociedade; apedrejado; açoitado; perseguido; injustiçado; preso e morto por causa do evangelho de Cristo. Paulo uma vez declarou que trazia em seu corpo as marcas (cicatrizes) do Evangelho e, a pergunta que fazemos é: – Qual a marca que nós temos, em nosso corpo, causada pelo Evangelho de Cristo?

Ser servo de Deus enquanto todas as coisas estão em ordem em nossa vida é muito fácil. Ser servo de Deus enquanto estamos vivendo num país supostamente livre é uma maravilha. Ser servo de Deus enquanto não há perseguições religiosas ou politicas é uma benção. Ser servo de Deus enquanto nenhuma enfermidade nos assola ou enquanto a situação financeira é estável é muito bom. Tudo isso é o que buscamos incessantemente de Deus, todavia, estamos advertidos na Palavra de Deus que estamos suscetíveis a enfrentar algumas dificuldades nesta vida. Jesus afirmou para os seus discípulos que nada neste mundo é mais importante ou deve ser buscado com mais ênfase além do que ter o nome escrito no Livro da Vida.

O Senhor quer despertar a sua igreja (o seu povo) a buscá-Lo com maior animosidade. Esta situação que se abateu sobre o mundo e, que alterou de maneira drástica o modo de vida de todas as pessoas, exigindo por imposição, decretos e leis um comportamento totalmente atípico dos cidadãos. A liberdade de todas as pessoas que tanto é falada e assegurada por uma constituição, foi tolhida forçosamente sob uma alegação totalmente incompatível com a realidade. O conceito de liberdade foi alterado e, com isso, já não se pode mais expressar abertamente o que se pensa; já não se pode ir livremente onde se quer; já não se pode mais fazer o que é prazeroso; estamos PRESOS dentro dos nossos lares. ATÉ QUE PONTO SOMOS LIVRES?

“Qualquer tolo é capaz de cantar durante o dia” (Charles H. Spurgeon)

Mas, não queremos fazer da situação uma tragédia, muito pelo contrário, estamos sendo despertados a agir como Paulo e Silas. A situação que estamos vivendo, em alguns aspectos, é semelhante à de Paulo e Silas, por isso, em vez de murmurar, louve; em vez de ficar chorando pelos cantos, adore a Deus, glorifique o Nome do Senhor. Use a ferramenta que tens às mãos (internet) para divulgar com mais avidez o Evangelho de Cristo. Não use suas redes sociais para promover ainda mais o caos entre as pessoas. FALE SOMENTE AQUILO QUE É BOM, QUE EDIFICA. Deixe que o mundo promova o caos que ele mesmo criou.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “Um despertamento à meia-noite.

  • 6 de agosto de 2020 em 09:50
    Permalink

    Linda..reflexão…paz um bom dia a todos em cristo Jesus…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.