Um despertamento missionário .

Atos 13: 1-4
 “Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram. E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre”.

Em que momento da história a igreja de Cristo tornou-se independente a ponto de desprezar totalmente os conselhos do Senhor e as instruções do Espírito Santo? Enquanto você pensa numa resposta plausível, vamos dar o nosso parecer. Dos muitos relatos que estão narrados na Bíblia Sagrada sobre o atuar do Espírito Santo no meio da igreja e, os quais, não se veem mais em nossos dias, se deve ao fato de que as igrejas tornaram-se autodidatas. As técnicas substituíram a unção. O que mais nos oferecem nos dias de hoje, são cursos técnicos para aperfeiçoamento do ensino cristão. Perceberam? O Evangelho de Cristo, nos dias atuais, está sendo pregado pela técnica e não pela unção do Espírito Santo.

Para piorar ainda mais a situação nas igrejas, as funções estão sendo entregues às pessoas totalmente inábeis para o cargo. Os mestres de hoje são nomeados pelo nível acadêmico, mesmo que não tenha nenhuma vocação; a grande maioria dos obreiros é consagrada por causa da relação muito próxima que tem com o pastor, isso sem falar dos que são nomeados pelo nepotismo; as funções estão sendo entregues a revelia sem nenhuma consulta ao Senhor da obra. “Missionários”, se é que podemos nos dirigir às pessoas que são “jogadas” no campo missionário sem nenhum preparo espiritual e chamá-los de missionários, que não sabem nem para si mesmos estão “lá fora” evangelizando o ímpio. Não venham nos dizer que “pelo menos estão lá”, porque isso não é o suficiente. O nome de Deus não é glorificado só pelo esforço humano, o nome de Deus é glorificado quando o Evangelho é pregado e vidas se convertem a Cristo. São inúmeros os casos de irmãos que foram “jogados” no campo missionário e abandonados a própria  sorte pela igreja que os enviou.

Outra situação deprimente dentro das igrejas são pastores cujo testemunho de vida é pior do que o de qualquer ímpio. São homens irresponsáveis com o rebanho do Senhor; infiéis á família; transgressores de leis; imprudentes; omissos; gananciosos; beberrões; difamadores; corruptos e corruptores; intolerantes; adúlteros; mentirosos; etc. etc. etc.. , ou seja, tudo aquilo que é reprovado pela Bíblia, no que diz respeito a ordenação dos que estão à frente do rebanho, tanto no sentido espiritual quanto no moral, é ignorado.

A igreja hodierna, num sentido generalizado, está muito aquém das exigências divinas, tanto na esfera espiritual quanto na moral, e, quando falamos de igreja, não estamos nos referindo aos templos em si, mas ao povo de um modo geral.

DESPERTA TU QUE DORMES!

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.