União, o caminho para a comunhão e o amor .

João 17: 20-26
 “Eu não rogo somente por estes, mas também por aqueles que, pela sua palavra, hão de crer em mim; para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim e que tens amado a eles como me tens amado a mim. Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me hás amado antes da criação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim. E eu lhes fiz conhecer o teu nome e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja”.

João 17 é, sem dúvida alguma, o “Santo dos santos” do registro dos Evangelhos, e devemos abordar este capítulo com espírito de humildade e de adoração. Que privilégio enorme ouvir Deus, o Filho, conversar com o Pai quando está prestes a dar a vida como resgate pelos pecadores! W.W.Wiersbe

A oração de Jesus registrada no Evangelho do João, mais especificamente o texto bíblico acima, apontava para os crentes dos dias atuais, Jesus se referia, em sua oração, à igreja hodierna e os problemas que enfrentaria, contudo, o Senhor não temia as perseguições externas, mas os problemas internos. Uma igreja onde não há união entre os irmãos, isso de forma generalizada, não pode ser caracterizada como igreja de Cristo. O desejo de Jesus nesta oração é que, como crentes, devemos estar cientes de que, embora pertençamos a diferentes denominações, somos um povo só.

Não estamos dizendo que todos os caminhos conduzem ao Céu, mas que, apesar de estarmos espalhados sobre a face da terra em diferentes igrejas, com costumes e tradições distintas, a igreja invisível é a união de todos os crentes que servem a Deus com fidelidade e sinceridade de coração que estão arrolados como membros daquelas igrejas. A oração de Jesus não estava sustentada em hipótese, Ele já tinha pleno conhecimento do estado em que se encontraria a igreja do século vinte e um.

Pelo número de igrejas evangélicas que existem, já era para que todo o mundo estivesse evangelizado, no entanto, a situação pior a cada dia. Igrejas estão “nascendo” aos montões diariamente, mas o fim do nascimento destas igrejas não é o de cumprir o trabalho proposto por Jesus, mas o de satisfazer o “ego” e ganância dos seus criadores. Aqui na minha cidade há igrejas uma do lado da outra e, com um agravante, os dias e horários de culto são os mesmos.

Os crentes deveriam viver harmoniosamente mesmo pertencendo a denominações distintas, pois afinal de contas, servimos ao mesmo Deus, realizamos a mesma obra, que é testemunhar ao mundo o que Jesus faz pelo homem pecador e temos o mesmo objetivo – ir para o Céu. Apesar de diferirmos em questões estritamente doutrinárias, cremos na mesma verdade e seguimos o mesmo exemplo que Jesus deu a seu povo de modo a viver em santidade.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referência
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

One thought on “União, o caminho para a comunhão e o amor .

  • 19 de agosto de 2020 em 07:39
    Permalink

    O versículo que mais gosto da oração de Jesus está em
    *Jo. 17. 15- 17* 📖 *Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.*
    *Não são do mundo*, como eu do mundo não sou.17 Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.

    Que cada um tenha consciência que vivemos neste mundo só de passagem…. *SL 119.19* *Sou peregrino na terra*; não escondas de mim os teus mandamentos…. Tem uma pátria celestial nós esperando…o cristão precisa conhecer ela aqui e sentir vontade de continuar sua adoração lá…

    Vivemos neste mundo..mais o propósito de Deus que venhamos a viver separado deste sistema pecaminoso…

    Linda está declaração no meu ponto de vista… *Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.*
    Estamos vivendo neste mundo cotidiano e Jesus sabia da importância da oração pelas suas ovelhas que contantemente sofre ataques do inimigo..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.