A união engrandece a Igreja.

Atos 5: 13-16
 “Quanto aos outros, ninguém ousava ajuntar-se com eles; mas o povo tinha-os em grande estima. E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais, de sorte que transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas, para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos, os quais todos eram curados”.

Sempre ouvimos e, até mesmo, ensinamos que não há igreja local (visível) perfeita em toda plenitude. Sim, de fato não existe, mas alguém já se perguntou por que não existe? De quem é a culpa da igreja local não ser (mais ou menos) perfeita? Claro, a culpa é dos homens (no sentido generalizado da palavra), mas quem é ou quem são as pessoas que tornam a igreja local imperfeita? Com toda certeza não somos eu e você, não é verdade? Pode ser qualquer outra pessoa, menos você e eu.

Quando nos deparamos com os escritos de Lucas, em Atos dos Apóstolos, somos enlevados pelas características da igreja primitiva e, instantaneamente fazemos uma correlação com a igreja dos nossos dias – quanta diferença! Tem momento que chegamos a pensar que tal igreja descrita por Lucas não passava de devaneios. Em nossa concepção é muito improvável que uma igreja dentro daquelas características pudesse existir. Entendam que falando das características da igreja primitiva, não estamos apontando para a sua característica como organização institucional, mas das pessoas que compunham a igreja, pois no sentido de organização religiosa não há muita diferença.

Porém, quando a nossa atenção se volta para as pessoas que compõe a igreja, nós verificamos que muita coisa mudou. E mudou não porque os tempos são outros, mas porque houve uma crescente negligência com o ensino sistemático da Palavra de Deus. A grande maioria dos lideres das igrejas na atualidade se apostataram da fé, eles estão “se lixando” pelas necessidades e prioridades do rebanho, rebanho que não pertence a eles. Claro que a culpa não é somente destes lideres, pois a Palavra de Deus assegura que as pessoas “contratariam para si” pastores que discursassem somente o que lhes agradassem.

Em vista disso, o que temos hoje é um povo totalmente sem instrução na Palavra de Deus. Não conhecem Deus; não estão próximos dEle e, não sabem nem onde e nem como buscá-Lo. Um povo que imagina que Deus é como um gênio da lâmpada mágica – basta esfrega-la e o gênio aparece para realizar os desejos; um povo que não reverencia o Senhor em nenhum momento de suas vidas; se relacionam com o Senhor como se fosse uma pessoa qualquer, aliás, eu vejo que alguns homens são mais respeitados que o próprio Senhor, na vida destas pessoas.

Se há em nós o desejo de reviver o que a igreja primitiva viveu, no sentido de operação de milagres durante os cultos, precisamos nos despertar da letargia espiritual. A igreja que o Senhor edificou, com certeza não é isso que estamos vivenciando hoje. Não estamos desprezando o trabalho de todas as igrejas, claro, sabemos perfeitamente que algumas poucas igrejas têm-se mantido fiéis à doutrina dos apóstolos e dos profetas.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “A união engrandece a Igreja.

  • 20 de agosto de 2020 em 14:09
    Permalink

    Muita falta de compromisso para com Deus e Sua Palavra.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.