A Palavra é a base da nossa vitória.

Efésios 6: 17
 “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus

O texto a seguir foi extraído na íntegra do livro – A Bíblia através dos séculos, cujo autor é o nosso saudoso Pr. Antônio Gilberto.

Pela Bíblia, Deus fala em linguagem humana, para que o homem possa entendê-Lo. Por essa razão, a Bíblia faz alusão a tudo que é terreno e humano. Ela menciona países, montanhas, rios, desertos, mares, climas, solos, estradas, plantas, produtos, minérios, comércio, dinheiro, línguas, raças, usos, costumes, culturas, etc. Isto é, Deus, para fazer-se compreender, vestiu a Bíblia da nossa linguagem, bem como do nosso modo de pensar. Se Deus usasse sua linguagem, ninguém o entenderia. Ele, para revelar-se ao homem, adaptou a Bíblia ao modo humano de perceber as coisas. Destarte, o autor da Bíblia é Deus, mas os escritores foram homens. Na linguagem figurada dos Salmos e das diversas outras partes da Bíblia, Deus mesmo é descrito e age como se fosse homem. A Bíblia chega a esse ponto para que o homem compreenda melhor o que Deus lhe quer dizer. Isto também explica muitas dificuldades e aparentes contradições do texto bíblico.

Estudar a Bíblia é mais que, apenas ler; é aplicar a mente a um assunto, de modo sistemático e constante e, as razões pelas quais devemos estudar a Bíblia, são:
a – Ela é o único manual do crente na vida cristã e no trabalho do Senhor. O crente foi salvo para servir ao Senhor – “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”. Sendo a Bíblia o livro texto do cristão, é importante que ele a maneje bem, para o fiel desempenho de sua missão – “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. Um bom profissional sabe empregar com eficiência as ferramentas de seu ofício. Essa eficiência não é automática: vem pelo estudo e prática.

b – Ela alimenta nossas almas – “Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome me chamo, ó Senhor, Deus dos Exércitos”. Não há dúvida de que o estudo da Palavra de Deus traz nutrição e crescimento espiritual. Ela é tão indispensável à alma, como o pão ao corpo.

c – Ela é o instrumento que o Espírito Santo usa – “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”. Se em nós houver abundância da Palavra de Deus, o Espírito Santo terá o instrumento com que operar. É preciso, pois. meditar nela – “Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite”. É preciso deixar que ela domine todas as esferas da nossa vida, nossos pensamentos, nosso coração e, assim, molde todo o nosso viver diário. Em suma: precisamos ficar saturados da Palavra de Deus.

d – Ela enriquece espiritualmente a vida do cristão – “Melhor é para mim a lei da tua boca do que inúmeras riquezas em ouro ou prata”. O leitor que procurar entender a Bíblia somente através do intelecto, muito cedo desistirá do seu intento. Só o Espírito de Deus conhece as coisas de Deus.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
 – A Bíblia através dos Séculos – Pr. Antônio Gilberto

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.