O amor, a base do casamento.

Colossenses 3: 19; Tito 2:3-5
 “Vós, maridos, amai a vossa mulher e não vos irriteis contra ela”.
 “As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem, para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seu marido, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada”.

Nenhum movimento ou acontecimento deu ampla liberdade a mulher como o cristianismo. De uma situação onde era tratada apenas como um objeto de procriação, a mulher foi incluída no cristianismo usufruindo de uma liberdade jamais vista em toda a história. Claro! Quando falamos de liberdade, apontamos para um comportamento regido pelo que a Sagrada Escritura define como padrão para as mulheres. Desta forma, a liberdade que adquiriram implica em se disporem a andar ou não em conformidade com o Evangelho, não é uma liberdade para fazerem o que quiserem, mas para aceitarem ou rejeitarem o que lhes é proposto.

O problema é que, às vezes, as pessoas não sabem lidar com a liberdade que lhes são concedidas. Por exemplo, quando a Lei Áurea foi assinada muitos dos escravos que foram libertos, depois de algum tempo voltaram para seus antigos senhores, pois, não souberam cuidar da própria vida. E, foi isso que aconteceu com as mulheres. Muitas delas não souberam lidar com a liberdade que o Evangelho proporcionou e, por isso, Paulo e Tito abordam esse tema em suas cartas, exortando algumas mulheres a observarem o tipo de comportamento que estão tendo dentro das igrejas. É desnecessária qualquer atitude feminista dentro de uma igreja, aliás, nenhuma igreja que se diz evangélica deve tolerar esse tipo de atividade dentro de suas portas.

O termo “sujeição” deve ser interpretado no sentido em que foi empregado. Não podemos confundir submissão com escravidão ou subjugação. O termo submissão faz parte do vocabulário militar e significa, simplesmente, que existe uma ordem hierárquica. Atentemos para as patentes militares, o fato de um homem ser soldado raso e outro ser coronel não significa que um seja, necessariamente, melhor do que o outro. Significa apenas que ocupam postos diferentes. Deus faz todas as coisas “com decência e ordem”. Se não houvesse hierarquia na sociedade, viveríamos no caos. O fato de uma mulher sujeitar-se a seu marido não sugere que o homem seja melhor do que a mulher. Significa, apenas, que o homem tem uma posição de autoridade e é responsável pela liderança do lar.

A autoridade do homem não é um governo ditatorial ou tirano, mas sim uma liderança amorosa. Na verdade, tanto o marido quanto a esposa devem sujeitar-se ao Senhor e um ao outro. Trata-se de respeito mútuo debaixo do senhorio de Jesus Cristo.

Paulo está nos ensinando que o marido tem a responsabilidade não só de ser líder, mas é imprescindível que ame a sua esposa. O termo usado para “amor” nessa passagem é ágape, isto é, é o mesmo amor com que Cristo ama sua Igreja e que esse amor envolve sacrifício e serviço. Um casamento pode começar com o amor romântico normal, mas deve se aprofundar de modo a se tornar o amor ágape espiritual que vem somente de Deus. O marido deve ter cuidado para não guardar rancor da esposa por causa de algo que ela tenha feito ou deixado de fazer. Uma “raiz de amargura” no lar pode contaminar todo o relacionamento e dar espaço para Satanás agir.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

2 thoughts on “O amor, a base do casamento.

  • 18 de setembro de 2020 em 10:28
    Permalink

    A paz do Senhor!Cl 3:19 É vocês,marido amem a sua esposa,e não as tratem com armagura nem aspereza.O casamento é uma ligação permanente e dedicada entre um homem e uma mulher. A Bíblia diz em MT 19:5-6 DEUS ordenou;Por isso deixará o homem pai e mãe, e unir -se a sua mulher;e serão e serão uma só carne.Ef 5:25-20 Vós,maridos,amai a vó da mulheres,como também CRISTO amou a igreja.Deus proíbe maus trato abuso físico,verbal fica a dica isso vale para o Marido e a esposa.E que o homem seja humilde e de entendimento dá parte que nenhum tem o direito de maltrata seu corpo,e que tenhamos mansidão,longanimidade um espirito de paz.

    Resposta
    • 18 de setembro de 2020 em 13:57
      Permalink

      Graça e Paz minha amada.
      Obrigado por sua visita e riquíssimo comentário.
      Deus vos abençoe.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.