Um homem com uma família sólida.

Jó 1: 2
 “E nasceram-lhe sete filhos e três filhas”.

A maior expressão de benção no mundo oriental era uma grande família – ‘Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre, o seu galardão’. JÓ teve dez filhos. O número dez denota uma família completamente suficiente. Sete filhos e três filhas indicam proporções adequadas, de acordo com a escala oriental dos valores humanos. Os filhos eram aqueles através dos quais o nome do pai era perpetuado. Eles foram aceitos nos tribunais e tinham legitimidade”. (Broadman)

Jó possuía uma família próspera. Os acontecimentos do livro desenrolam-se na época dos patriarcas, quando uma família grande era considerada uma bênção de Deus – ‘E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção’. Os filhos de Jó deviam gostar de passar tempo juntos, tendo em vista que se reuniam com frequência para comemorar seus aniversários, indicando que Jó e sua esposa educaram bem seus filhos. O fato de o patriarca oferecer sacrifícios especiais depois de cada aniversário não indica que fossem comemorações ímpias. Mostra, apenas, que Jó era um homem piedoso e desejava se certificar de que tudo em sua família estava em ordem diante de Deus”. (W. W. Wiersbe)

Jó, o homem inculpável e temente a Deus, observador e cumpridor de todas as leis da moralidade e da espiritualidade, também era um homem muito rico, próspero, conhecido e feliz. Nada lhe faltava, ele era bem sucedido em tudo. Todavia, esse homem tido como o exemplo máximo entre seus contemporâneos, seria reduzido a nada. A forma como ele reagiu diante dessa nova situação é para nós uma lição de vida. Não podemos acusá-lo de ter caído em pecados graves, pois não há nenhuma evidência bíblica para isso. Por que, pois, ele sofreu?

Encontraremos várias respostas parciais e pessoais, mas nenhuma delas pode ser vista como absoluta, exceto a de que “é somente na presença de Deus que todas as coisas são resolvidas”. Isso, entretanto, nos deixa no mistério do Ser divino e tem que ser assim, sempre haverá mistérios de Deus que não serão revelados a nós.

Jó tinha uma família feliz, uma boa esposa, sete filhos e três filhas e, embora sempre dizemos que não existe uma família perfeita, a de Jó se encaixava nessa característica. Eles formavam uma unidade familiar feliz, livre de preocupações, seja no campo econômico, seja no campo da saúde, seja em qualquer outro campo da vida diária. “Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Broadman – Jó.
– Comentário Bíblico Expositivo do Velho Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.